Por Redação A12 Em Igreja

Igreja de São Sebastião no Rio será elevada a Basílica Menor neste domingo

O Santuário Arquidiocesano de São Sebastião, localizado na Tijuca (RJ), foi elevado pelo Vaticano ao grau de Basílica menor. A cerimônia de elevação ocorrerá no próximo domingo (1º), com missa solene, às 18h, presidida pelo cardeal Orani João Tempesta. A data remete à memória da última missa celebrada no Morro do Castelo. 

basilica_saosebastiao_rio

Considerado o mais alto posto que uma igreja pode alcançar, o Santuário foi promovido a Basílica Menor pelo Papa Francisco, em junho passado. Segundo Frei Arles de Jesus, pároco da igreja, ao conceder este título o Papa “percebe a importância do templo na história da cidade, pela guardiania de suas relíquias e pelo seu valor arquitetônico, artístico e cultural, além do lado peregrino e devocional da nossa igreja”. 

Na cerimônia, entrará a imagem histórica restaurada de São Sebastião, que tem 450 anos, e a relíquia de São Sebastião que virá nas mãos de dom Orani. 

Além de ser um marco histórico para a cidade, a Igreja é a que guarda a história da devoção do povo carioca a este santo. 

“Estamos conscientes da importância da nossa igreja, que leva o nome do Padroeiro da Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, não só pelo seu lado histórico, mas também pelo lado religioso, da fé. Nós, cariocas, que vivemos numa cidade em tempo de violência, de pressões políticas, etc., temos sempre essa determinação de fazermos essa travessia e essa busca permanente da fé. Temos sempre em mente a frase do padroeiro: ‘Antes de ser soldado oficial do Imperador, sou soldado de Cristo’”, assinala o pároco. 

Foto de: reprodução. 

sao_sebastiao_tijuca

Altar da igreja de São Sebastião. 

A Igreja de São Sebastião administrada pelos Frades Capuchinhos será a primeira basílica de um santo mártir e homem na cidade do Rio de Janeiro. Ao tornar-se basílica menor, a igreja passa a possuir duas insígnias que a distinguem como tal: o Tintinábulo e a Umbela; símbolos que representam o Vaticano. O Tintinábulo é uma insígnia que a Santa Sé concede às Igrejas com o título honorífico concedido pelo Papa, e que consiste num pequeno sino que figura na procissão do Corpus Christi e outras solenidades; e a Umbela Basilical, que também é uma insígnia e peça histórica dos papas, usada diariamente para fornecer sombra ao Papa.

No mundo, só existem quatro basílicas com o título de “Basílica Maior”, todas elas situadas em Roma. As demais ostentam o título de “Basílica Menor” e somam cerca de 1.500. Uma Basílica Menor é considerada importante pela veneração que lhe devotam os cristãos e pela transcendência histórica e beleza artística de sua arquitetura e decoração. 

A Igreja de São Sebastião foi inaugurada no dia 15 de agosto de 1931. Ela sucede a antiga Igreja do Morro do Castelo, edificada em 1567, e reconstruída por Salvador de Sá em 1583. Para este local foram transportados as “Relíquias Históricas da Cidade”: os restos mortais do fundador da cidade do Rio de Janeiro, Estácio de Sá, morto em 1567; o marco zero (português) da cidade fundada em 1565, e a pequena imagem de São Sebastião, de 1563. O Morro do Castelo foi um dos pontos de fundação da cidade no século XVI e abrigou marcos históricos de grande importância, como fortalezas coloniais e os edifícios dos jesuítas.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.