Por Redação A12 Em Igreja Atualizada em 11 DEZ 2018 - 11H10

Igreja pede “mudança de mentalidade” para combater mudanças do clima

Shutterstock.
Shutterstock.

A 24ª Conferência do Clima da ONU – COP 24, está em andamento em Katowice, na Polônia. Da Santa Sé aos bispos da Polônia, a Igreja pede que os líderes mundiais encontrem soluções para a crise climática. O evento segue até a próxima sexta-feira (14).

Neste ano, as negociações querem estabelecer um “livro de regras” sobre o Acordo de Paris. Neste termo de compromisso, assinado na COP 21, 195 países do mundo se comprometeram a limitar o aquecimento da terra a 2ºC até o fim do século.

Participam dos trabalhos da conferência, o observador permanente da Santa Sé nas Nações Unidas, Dom Bernardito Auza, e o Irmão Igor Bastos, Coordenador do Movimento Católico Global pelo Clima.

:: Mudanças Climáticas: O que podemos fazer a respeito?

A estimativa é audaciosa, mas não é a mais ideal para o planeta. Segundo cientistas do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas, a terra não deveria esquentar mais do que 1,5ºC neste mesmo período.

O Cardeal Pietro Parolin, Secretário de Estado da Santa Sé, se pronunciou durante o evento, lembrando que a “dimensão ética e humana das mudanças climáticas” deveria prevalecer nas decisões, e que isso só será possível se houver “uma mudança de mentalidade”.

INICIATIVAS - Em todo mundo, iniciativas se voltam para o evento para demonstrar preocupação pelo futuro da humanidade diante das mudanças climáticas.

Um grupo resolveu caminhar 1500 quilômetros, saindo de Roma até Katowice para pedir justiça climática. Entre os peregrinos, pessoas que sobreviveram ao Tufão Haiyan, nas Filipinas. A caminhada durou 60 dias e encerrou no dia 03 de dezembro, quando teve início a COP 24.

No país sede da COP, os bispos enviaram 2 milhões de santinhos em um movimento de oração pela criação.

Nas Filipinas, as populações indígenas de Puerto Princesa, plantaram mais de duas mil árvores em seu território, guiadas pelo bispo Socrates Mesiona. A iniciativa pretende plantar dez mil árvores.

Veja vídeo em que responsáveis eclesiais da Ásia, África, Oceania e Europa pedem conjuntamente que os governos adotem medidas audaciosas. Junto a isso, os bispos também reafirmam o seu compromisso a dar passos corajosos rumo à sustentabilidade, uma contribuição crucial para a justiça climática. Em todo o mundo, a Igreja está empenhada em iniciativas concretas em relação a estilos de vida mais sustentáveis, incluindo um movimento mundial pelo desinvestimento em combustíveis fósseis.

Confira:

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.