Por Redação A12 Em Igreja

Ilusionismo é ferramenta de evangelização no México

Um dos últimos pedidos de Jesus aos seus discípulos antes de partir foi o de que pregassem o evangelho a toda a criatura, dizendo-lhes: “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda a criatura. (Mc. 16, 15)”

Movido pela vontade de evangelizar o jovem mexicano Miguel Alejandro Razo Silva, conhecido no mundo dos mágicos como Kyrio há alguns anos e com a permissão do Arcebispo do México, Cardeal Norberto Rivera, se dedica a essa missão usando o ilusionismo.

Foto: Siame

Kyrio ilusionista mexicano

 Arcebispo do México, Cardeal Norberto Rivera e o ilusionista Kyrio.

Em uma entrevista concedida ao Grupo ACI, Kyrio explica que converteu a magia em uma ferramenta de evangelização porque esta “é uma arte cênica que imediatamente consegue prender a atenção das pessoas. Elas recordam um momento da sua infância, sorriem e, deste modo, têm o coração disposto a receber, pois estão contentes”.

O ilusionista tem 24 anos e usa a Bíblia e a doutrina da Igreja como base de suas apresentações a fim de que “as pessoas saiam com o propósito de realizar ações concretas e mostra-lhes que se realmente acreditarem em Deus sua vida pode mudar. Não quero que apenas digam que o espetáculo foi bonito”.

Kyrio tem diferentes formas de fazer as mágicas, de acordo com o público que se apresenta. Às crianças, prega acerca de temas como a obediência e o respeito; enquanto aos jovens e adultos, fala sobre o aborto, os vícios, a violência familiar, o bulling, a misericórdia, entre outros temas.

Seu nome artístico, Kyrio, surgiu do seu primeiro grupo paroquial, chamado Kyrios. Esta é uma palavra grega que significa “o Senhor” e o jovem tirou a letra ‘s’, porque “não pretendia ser o Senhor”.

Miguel cresceu em uma família católica e na fase da sua adolescente se afastou da Igreja. Aos 18 anos teve uma namorada evangélica, que queria que ele se convertesse à sua igreja. Para refutar seus argumentos, começou a ler a Bíblia e graças a isso teve um encontro pessoal com Jesus e entrou em um grupo paroquial onde começou a receber formação.

O jovem recorda que sua paixão pela mágica começou quando, em um certo dia, enquanto jantava com seu pai, assistiu um homem fazendo truques. Ficou impressionado e pensou “eu quero fazer isso”.

Atualmente, Miguel Razo colabora com Mons. Pedro Agustín Rivera Díaz, ex-capelão da antiga Basílica de Guadalupe, nas catequeses diárias.

Também fundou a Associação de Ilusionistas Mexicanos ‘Promoviendo Valores’, na qual participam outros mágicos e palhaços. Juntos desenvolvem um projeto chamado “Não à violência, mas sim a arte da mágica” a fim de “conscientizar os mexicanos sobre os valores”.

Assista ao vídeo com uma de suas apresentações no México:

 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.