Por Polyana Gonzaga Em Igreja

Livro traz reflexão sobre os mistérios do terço e do coração de Maria

Publicação nasce da experiência mariana do coração da fundadora das Irmãs Mensageiras do Amor Divino.

Foto de: Divulgação

Livro ‘Maria, os mistérios do Terço e eu’, escrito pela Madre Felicy Braga

Livro traz reflexões do terço escrita pela
fundadora das Irmãs
Mensageiras do Amor Divino.

Fazer uma experiência de vida, da vocação e do amor de Maria. Este é o convite do livro ‘Maria, os mistérios do Terço e eu’, escrito pela Madre Felicy Braga, fundadora da Congregação das Mensageiras do Amor Divino (MAD).

Irmã Felicidade de Lourdes Braga, carinhosamente conhecida por Madre Felicy morreu aos 87 anos em 15 de novembro de 2014, depois de passar por um longo período de enfermidade.

A fundação da Congregação, Madre Felicy dividiu com o Missionário Redentorista, pe. Eduardo Henrique Moriarty, C.Ss.R. seu diretor espiritual e confessor. Unidos pelo ideal do ‘Amor Divino’, Madre Felicy e pe. Eduardo fundaram em 17 de maio de 1954, em Aparecida (SP).

A publicação, que possui 64 páginas, foi editada e publicada neste Ano Mariano, com a colaboração de Marco Aurélio Pinheiro Maida, responsável pela curadoria dos escritos dos fundadores da congregação.

Segundo Ir. Kátia Regina Segateli, Superiora Geral da Congregação Mensageiras do Amor Divino, no livro Me. Felicy faz uma reflexão para cada mistério do terço, sendo 20 reflexões para a meditação e contemplação dos mistérios de nossa fé.

“É um livro que nasce da experiência mariana do coração na nossa fundadora. E nós somos a única congregação nascida em Aparecida nesses 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida. Para nós, Deus tem falado muito, porque poderiam ter nascido muitos outros grupos, mas nasceu somente o nosso”, afirmou Ir. Kátia.

Mensagem aos leitores

Ainda de acordo com a Superiora Geral, o livro traz características de Madre Felicy Braga como uma religiosa que recebeu a graça de ser chamada por Deus.

“Os leitores desse livro podem esperar uma experiência de vida, do coração de uma mulher batalhadora que começou a congregação do nada. É sobre a vocação de Maria, que foi uma mulher que perscrutou a vontade de Deus, guardou no seu coração todos os mistérios da vida humana e divina. Peço que leiam esse livro com simplicidade, amor e carinho que foi a dedicação da nossa fundadora, uma mulher de vivência, que amou Maria e por isso escreveu sobre ela”.

A Congregação das Mensageiras do Amor Divino (MAD)

 

Nosso carisma é irradiar o amor divino. Não existem fronteiras para levar o amor de Deus

A Congregação está presente em Aparecida (SP), Pindamonhangaba (SP), São Paulo, Curitiba (PR), União da Vitória (PR), Bom Jesus da Lapa (BA), Senhor do Bonfim (BA), Sacramento (MG), Prelazia de São Félix do Araguaia (MT), seis comunidades em Angola, na África e na Itália.

Foto de: Divulgação

Madre Felicy Braga, fundadora da Congregação das Mensageiras do Amor Divino (MAD).

Madre Felicy Braga, fundadora
das Mensageiras do Amor Divino.

“A congregação se expandiu, pois nossa fundadora era uma mulher desbravadora e sempre tivemos os padres redentoristas nos apoiando”.

Em Aparecida a Congregação mantém uma casa de retiro, a Casa Mãe,  atendendo aos romeiros e mais de 50 crianças em um projeto social em parceria com os Missionários Redentoristas.

Nosso carisma é irradiar o amor divino. Não existem fronteiras para levar o amor de Deus. A mensagem central que eu gostaria de deixar para o coração de cada pessoa que vai entrar em contato com essa publicação é que o Deus trindade vem ao encontro da humanidade dizer que somos feitos para fazer a experiência do divino. Essa é a prova mais forte do ser humano, quando se encontra com o coração de Deus, um Deus que é trindade, é comunhão, é vida”, concluiu Ir. Kátia Segateli.

Informações sobre a publicação pelos telefones (12) 3105-3700 | 3105-3799 ou pelo e-mail contato@mensageiras.com.br

Casa Mãe

Rua Barão do Rio Branco, 300 - Centro

CEP 12570-000 – Aparecida/SP

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Polyana Gonzaga, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.