Por João Antônio Johas Leão Em Igreja

Mês da Bíblia: Discípulos missionários a partir do Evangelho de João

mes_biblia_Em setembro os católicos brasileiros se lembram de maneira especial das Sagradas Escrituras, celebrando o mês da Bíblia. Cada ano se reflete em algum tema específico que ajuda a conhecer melhor o texto sagrado ao mesmo tempo que se aprofunda em algum aspecto da fé. O tema desse ano é: “Discípulos missionários a partir do Evangelho de João”. E leva como lema a passagem bíblica “Permanecei no meu amor, para dar muitos frutos”.

O que significa ser discípulos missionários de Jesus? E como permanecer “no seu amor” para dar muitos frutos?

O encontro com Jesus marca a nossa vida para sempre. Assim como o encontro da História com Jesus a dividiu em um antes e depois dele. No encontro da nossa história pessoal com Ele que é o Verbo encarnado também precisa se dar um antes e um depois. Em outras palavras, nas nossas vidas também precisa existir um antes de Cristo e um depois de Cristo se realmente nos encontramos com Ele, simplesmente porque Ele nos faz ver o verdadeiro sentido da vida, o que realmente plenifica o homem e nos convida a viver o amor de Deus por nós.

Uma pessoa que se encontra com Jesus, mesmo de forma superficial, já não pode ser a mesma, porque percebe que sua vida sem Cristo já não tem sentido e precisa mudar. Em outro sentido, mais profundo, o que realmente acontece é que essa pessoa descobre que é esse seguimento de Jesus o único caminho por onde ela pode realizar o seu potencial ao máximo, porque Cristo nos revela quem nós somos realmente e nos concede ainda a força para sê-lo.

É isso o que aconteceu com os primeiros discípulos de Jesus, que ao se encontrarem com Ele descobriram sua verdadeira vocação e, ao mesmo tempo, mudaram muito e começaram a ser quem eles realmente eram de verdade. Isso traz o "ser" discípulos de Jesus, mas não é só isso que acontece com quem se encontra com Ele. Em um segundo momento, uma vez que descobriram algo da riqueza interior que a Luz de Cristo traz, experimentam já a necessidade de anunciar o que estão vivendo aos demais. De fato, o próprio Jesus lhes dá essa missão. Passam a ser então missionários da Boa Nova, ardendo no desejo de que outros façam a mesma experiência.

É muito bonita a experiência narrada por João em seu primeiro capítulo, sobre o encontro de Jesus com seus primeiros discípulos. Ao ser questionado sobre onde mora, Jesus responde: Vinde e vede! Eles passam então todo o dia com Ele no que deve ter sido uma tarde maravilhosa, porque logo depois saem e anunciam a Natanael que tinham encontrado o Senhor e o convidam, como que imitando o Senhor, a que também venha e veja, ou seja, que também se encontre com Ele. Apesar da pequena experiência com Cristo, já são discípulos missionários.

Muitas dificuldades ainda passariam os discípulos de Jesus ao longo de seus anos em companhia do Senhor, provando a perseverança de cada um deles. Jesus sai ao encontro dessas dificuldades mostrando como eles poderiam permanecer sempre em seu amor: “Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor. (...) E o meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei” (Jo 15, 10.12).

A resposta para permanecer em Jesus é o amor. Esse é o desejo de Jesus para cada um de nós. Já no final do Evangelho de João podemos ver o exemplo de Maria, que apesar de sofrer muito com a paixão e morte de Jesus, permaneceu no amor, estando de pé aos pés da Cruz de seu Filho (Jo 19,25). Que ela seja para nós um exemplo de discípula missionária que permaneceu sempre no Senhor, para que também por sua intercessão possamos fazer em nossa vida a experiência do encontro com Jesus e tornar-nos também nós, discípulos e missionários do seu Evangelho.

João colunista assinatura

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por João Antônio Johas Leão, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.