Por Redação A12 Em Igreja

Missa marca homenagens à Irmã Dulce neste domingo, dia 13

Milhares de fiéis e admiradores da vida e obra de Irmã Dulce vão se reunir em Salvador no próximo domingo (13), para lembrar os 24 anos de falecimento do Anjo Bom do Brasil. Uma missa solene será realizada às 8h30, no Santuário dedicado a Beata em Salvador na Bahia. A celebração será presidida pelo Frei Vandeí Santana, reitor do santuário, e contará também com a presença de funcionários, pacientes, moradores, alunos, voluntários e religiosos das Obras Sociais Irmã Dulce.irmã dulce

De acordo com o celebrante, a cerimônia será marcada também pela lembrança da trajetória de amor e serviço da Mãe dos Pobres. “Irmã Dulce ficou em nossa memória, em nosso coração, em nossas vidas e, sobretudo, na vida de todos aqueles que acorrem às Obras Sociais Irmã Dulce e se beneficiam deste grande legado de amor que ela deixou. Ela ficou e ficará. Porque não obstante estes 24 anos de partida, uma certeza nos anima: sua ‘presença’ na ‘ausência’”, ressalta frei Vandeí.

Biografia
Nascida em 26 de maio de 1914, na cidade de Salvador, Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes começou a manifestar interesse pela vida religiosa desde cedo, ainda no início da adolescência. Aos 13 anos de idade, já atendia doentes no portão de sua casa, no bairro de Nazaré. Em 1933, a jovem ingressou na Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, no Convento de Nossa Senhora do Carmo, em São Cristóvão (Sergipe). No mesmo ano recebeu o hábito e adotou, em homenagem à sua mãe, o nome de Irmã Dulce.

Já em 1935, o Anjo Bom iniciou um trabalho assistencial junto às comunidades carentes de Salvador, sobretudo nos Alagados, conjunto de palafitas que se consolidara na parte interna do bairro de Itapagipe. Em 1949, Irmã Dulce ocupou um galinheiro ao lado do convento, após a autorização da sua superiora, com os primeiros 70 doentes. A iniciativa deu início à criação das Obras Sociais Irmã Dulce, considerada um dos maiores complexos de saúde 100% SUS (Sistema Único de Saúde) do país, com cerca de quatro milhões de atendimentos ambulatoriais por ano.

Irmã Dulce faleceu no dia 13 de março de 1992, aos 77 anos, e atualmente está em processo de canonização. Para ser canonizada (declarada Santa) é necessária a comprovação de mais um milagre atribuído à freira baiana. Em 2011 ocorreu a beatificação da religiosa, que passou a se chamar Bem-Aventurada Dulce dos Pobres.

Sobre as Obras Sociais Irmã Dulce
Entidade filantrópica sem fins lucrativos, as Obras Sociais Irmã Dulce (OSID) é constituída por 21 núcleos que prestam assistência à população de baixa renda nas áreas de saúde, assistência social e educação, dedicando-se ainda à pesquisa científica, ensino médico, preservação e difusão da história de Irmã Dulce e gestão de unidades públicas de saúde. Hoje, a OSID é considerada pelo Ministério da Saúde um dos maiores complexos de atendimento 100% SUS do país, responsável por cerca de 4 milhões de atendimentos ambulatoriais por ano. Atualmente, conta com mais de 4.000 funcionários, além de 500 médicos e 200 voluntários. ::Conheça mais, clicando aqui, sobre as Obras Sociais Irmã Dulce.::

 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.