Por Redação A12 Em Igreja

Pastoral Familiar reúne-se em Assembleia para planejamentos de atividades

pastoral familiar diocese de sao joao da boa vistaTem início hoje (19), a 39º Assembleia Ordinária da Pastoral Familiar, no Centro Cultura de Brasília (DF), com apresentação da nova presidência e assessoria nacional da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família (CEPVF) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). O evento prosseguirá até o domingo (21).

A Assembleia conta com a presença dos casais coordenadores regionais da Pastoral Familiar, padres assessores, bispos referenciais, representantes de movimentos, organismos e institutos de família e, membros da coordenação da Comissão Nacional, sendo o casal coordenador Roque e Verônica, do regional Oeste 2, e Marivone e Volnei, do regional Sul 4, vice-coordenadores. O assessor da Comissão Episcopal para a Vida e a Família da CNBB, padre Moacir Arantes, recém empossado no cargo, fará as mediações dos trabalhos da Assembleia.

O bispo de Osasco (SP) e presidente da Comisão episcopal Pastoral para Vida e Família, dom João Bosco Barbosa de Sousa, comenta que a Assembleia é momento oportuno para avaliar a caminhada a Pastoral Familiar na Igreja no Brasil, em sintonia com a Assembleia Ordinária do Sínodo dos Bispos.

“Queremos refletir sobre os grandes desafios que a família tem vivido. Esse ano, especificamente, temos novidades, como a troca dos membros da Comissão Nacional. Por outro lado, a preocupação de trocar experiências, em vista de organizar melhor a articulação da Pastoral Familiar nos regionais, dioceses e paróquias”.

 

"...precisamos pensar e agir diferente, pois a Pastoral Familiar deve um eixo transversal da ação evangelizadora, buscando diálogo com todas as outras pastorais...", dom João Bosco

Há dois meses na presidência da Comissão, dom João Bosco aposta no crescimento da Pastoral Familiar como um dos eixos principais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil. “Esperamos aprimorar este trabalho, que deve crescer muito. Muitos ainda veem Pastoral Familiar como mais uma pastoral. Mas, precisamos pensar e agir diferente, pois a Pastoral Familiar deve um eixo transversal da ação evangelizadora, buscando diálogo com todas as outras pastorais, envolvendo todos os membros da Igreja em uma ação missionária que precisa crescer”, pontua dom Bosco.

Agenda de trabalhos

A programação da Assembleia Nacional incluiu a avaliação dos trabalhos desenvolvidos em 2014, Semana Nacional da Família e Semana Nacional da Vida, prestação de contas, definição do calendário para este ano, entre outras atividades.

No sábado, 20, haverá partilha dos regionais, como também dos movimentos, pastorais e associações de família que integram a Comissão Nacional. Está prevista, ainda, reflexão sobre as novas configurações na composição das coordenações regionais e elaboração de Plano de Diretrizes.

O assessor nacional, padre Moacir Arantes, comenta que no encontro os participantes irão sugerir ideias para compor um Plano de Ação, a partir das novas Diretrizes Gerais aprovadas pela CNBB, com propostas de parcerias com outras pastorais como catequese, juventude, pastoral da criança e do idoso, entre outras.

Já no domingo, 21, o Núcleo Pedagógico da Comissão Nacional da Pastoral Familiar, que inclui as atividades do Instituto Nacional da Família e da Pastoral Familiar (INAPAF), sendo uma escola de formação de lideranças e agentes, fará breve exposição dos trabalhos em andamento.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.