Por Valquíria Vieira Em Igreja

Referencial da comunicação do Regional Sul 1 da CNBB fala de televisão e evangelização

Dom Vilson Dias de Oliveira, bispo diocesano de Limeira (SP), referencial da comunicação do Regional Sul 1 da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) em entrevista ao A12.com falou sobre o veículo de comunicação de maior popularidade no Brasil, a televisão e o papel do meio na evangelização.

Foto de: Diocese de Limeira (SP)

dom_vilsom_e_o_papa

Dom Vilson e o Papa Francisco.

O bispo avalia que a televisão pode colaborar, e muito, com a ação evangelizadora da Igreja, analisa que é necessário trabalhar o que já foi conquistado pela Igreja nesse meio de comunicação e comemora o cumprimento do objetivo de evangelizar de cada emissoras.

A12.com -  Como o senhor avalia o papel da televisão para a evangelização?

Dom Vilson  - A televisão é um meio de comunicação promissor e de grande relevância para a humanidade e sociedade nas transmissões de informações, notícias e entretenimento. Embora, mesmo com o surgimento da internet que gerou uma nova maneira de se relacionar e se comunicar, principalmente, com as redes sociais e aplicativos (WhatsApp), a televisão continua sendo um meio de comunicação de massa.

 

"...em nosso contexto religioso, a televisão por atingir muitas pessoas, pode colaborar, e muito, com a ação evangelizadora da Igreja."

Assim sendo, em nosso contexto religioso, a televisão por atingir muitas pessoas, pode colaborar, e muito, com a ação evangelizadora da Igreja. Aliás, ela já tem dado uma importante e significativa contribuição à nossa Igreja, levando a Boa Nova a milhares de lares do nosso Brasil. 

Importante ressaltar que o sinal digital, que já está sendo utilizado em algumas regiões do nosso país, e que terá uma cobertura nacional em breve, também colaborou para um maior acesso aos canais de TVs em novas plataformas. Contudo, podemos ver fiéis acompanhando missas, musicais, telejornais, entre outros, de seu tablet, celular, notebook etc.

A comunicação evangelizadora da Igreja ficou mais eficiente e dinâmica através da televisão uma vez que possibilita a fusão da imagem e do áudio para gerar conteúdos que colaboram para a formação social, política, cultural e religiosa do ser humano. 

Ao entrar em novas plataformas, a TV conquista novos públicos e alcança lugares mais distantes, algo importante neste processo de evangelização. Logo, a televisão é um instrumento de comunicação que favorece a comunicação a serviço da evangelização.

A12.com - O que a Igreja ainda precisa conquistar na televisão?

Dom Vilson - Mais do que almejar conquistas, penso que um caminho deva trabalhar o já foi conquistado. Vejo que um grande desafio é adequar a linguagem dos meios de comunicação, especificamente a televisão, a uma sociedade cada dia mais exigente e participativa, formada pela diversidade cultural e imersa num contexto marcado pela multiplicidade de informações instantâneas.  

 

"...a Igreja precisa investir na formação dos leigos e dos profissionais que atuam no âmbito da comunicação para adequarem a mensagem do Evangelho de Jesus Cristo à linguagem da televisão."

A relação emissor/receptor toma novas formas. Hoje vemos com muita clareza que os fiéis conduzem os caminhos da programação televisiva, com respostas mais rápidas, críticas e mais contundentes.

A interatividade com o telespectador também deve ser algo trabalhado. Contudo, a Igreja precisa investir na formação dos leigos e dos profissionais que atuam no âmbito da comunicação para adequarem a mensagem do Evangelho de Jesus Cristo à linguagem da televisão.

É preciso superar o amadorismo e a utilização equivocada da televisão, a fim de que o diálogo entre fé e cultura aconteça de maneira eficiente e objetiva.  É necessário, ainda, que os programas televisivos, sejam elaborados com a assessoria dos bispos, dos sacerdotes e dos leigos que conheçam, profundamente, os ensinamentos bíblicos e doutrinais da Igreja para que não haja excessos e distorções de interpretações sobre a essencialidade da Boa Nova de Jesus Cristo. 

A12.com -  O que podemos comemorar como conquista da evangelização na televisão?

Dom Vilson - Os canais de TVs católicas de cobertura Nacional, inclusive a TV Aparecida são grandes conquistas.

 

"Não podemos esquecer também as dezenas de canais de TVs abertas, locais e regionais, nas diferentes regiões do Brasil, que mesmo com uma produção pequena e com recursos limitados, cumprem seus papeis de evangelizar."

Não podemos esquecer também as dezenas de canais de TVs abertas, locais e regionais, nas diferentes regiões do Brasil, que mesmo com uma produção pequena e com recursos limitados, cumprem seus papeis de evangelizar.

Também podemos destacar os diferentes estilos de programas usados pelas televisões católicas, alcançando um público diferenciado e segmentado, desde crianças até idosos.Uma evangelização para todas as idades.

A televisão, portanto, é um meio de comunicação pertinente e atual que deve ser bem utilizado para favorecer a ação evangelizadora da Igreja, para que as pessoas façam a sua experiência com Deus e alimentem a sua espiritualidade em Jesus Cristo.

Os meios de comunicação, bem como a televisão, estão propiciando uma nova maneira das pessoas vivenciarem a sua fé através do virtual e digital. Contudo, não se pode prescindir do contato pessoal e da inserção e atuação na comunidade local, visando à construção do Reino de Deus.   

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Valquíria Vieira, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.