Por Irmão Diego Joaquim, C.Ss.R Em Igreja

“Respeitem-me!”

A nossa Constituição Federal assegura aos brasileiros a garantia de liberdade de expressão. Depois de quase duas décadas de repressão, vivemos o ambiente da livre manifestação do pensamento, nas expressões culturais e na política. E, por isso, está cada vez mais comum observar os excessos.

O impacto provocado por uma ideia defendida em público acaba obtendo alcance mundial com as redes sociais. As imagens circulam na internet e proporcionam o debate sobre a importância da liberdade de expressão, bem como do respeito necessário às ideias contrárias presentes na sociedade. E o questionamento que fica é: qual o limite da liberdade de expressão?

liberdade_de_expressao_e_pensamento

Em artigo publicado no site da Ordem dos Advogados do Brasil, o advogado criminalista Luiz Carlos D’Urso explica que a Constituição Federal proíbe a censura. Mas isso não implica em ausência de limites legais ou liberdade absoluta para tudo. “Não se pode sob o manto da obra de arte, colocar-se acima da lei”.

A diferença está na exposição de uma ideia, seja em ambiente público ou privado. Por isso, explica D’Urso: “É bom que se lembre àqueles que bradam pela liberdade de expressão sem limites, que devem respeitar, em nome dessa mesma liberdade que defendem, o direito da opinião contrária”.

Chegamos ao limite da liberdade de expressão quando um ato provoca ofensa, prejuízo e desrespeito a alguém. Não se pode, portanto, pedir respeito fazendo o caminho do desrespeito à crença do outro. E quando se trata de símbolos religiosos então, isso se torna ainda mais sensível, uma vez que não é possível mensurar exatamente o valor que determinado sinal tem para um grupo de pessoas.

Recentemente, o Papa Francisco recordou que não se pode provocar ou insultar a fé das pessoas. Da mesma forma, ele nos recorda a importância da integração de todas as pessoas à sociedade. O respeito ao outro, nesta hora, é mais que um direito. É um dever fundamental.

Assinatura Ir. Diego Joaquim

Escrito por
Irmão Diego Joaquim, C.Ss.R.
Irmão Diego Joaquim, C.Ss.R

Missionário Redentorista da Província de Goiás

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Polyana Gonzaga, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.