Por Redação A12 Em Igreja

Santuário de São José de Anchieta comemora padroeiro nacional

Anchieta - credito: Beto LeiteNesta quinta-feira (09) a Igreja celebra o testemunho do santo jesuíta José de Anchieta, que evangelizou as terras brasileiras. Neste dia o Santuário Nacional localizado na cidade de Anchieta, no Espírito Santo, encerra os festejos em honra desse grande homem que recebeu o nome de ‘Apóstolo do Brasil’. 

O grande dia da festa conta com Missa Solene, às 16h, presidida pelo Cardeal Dom Raymundo Damasceno, Arcebispo de Aparecida e show com o Pe. Joãozinho. A celebração vai acontecer na Praia Central de Anchieta, na região Sul da cidade e são esperadas mais de cinco mil pessoas.

A novena contou com a presença de bispos de todas as partes do Brasil, além de fiéis e peregrinos vindos de toda a região.

Para o reitor do Santuário, a função do Santuário é mostrar ao povo que, além de herói nacional, amigo dos indígenas e construtor de cidades, São José de Anchieta é um grande intercessor diante de Deus.

“Do sul de São Paulo ao sul de Pernambuco, Anchieta visitou doentes, confessou, construiu escolas e igrejas. Sua presença ajudou o Brasil a manter uma só língua, uma só fé e um só território”, afirmou.

Conheça a história do santo

José de Anchieta nasceu no dia 19 de março de 1534, na cidade de São Cristóvão da Laguna, na ilha de Tenerife, do arquipélago das Canárias, Espanha. Foi educado na ilha até os quatorze anos de idade. Depois, seus pais, descendentes de nobres, decidiram que ele continuaria sua formação na Universidade de Coimbra, em Portugal. 

 

"...o incansável missionário, catequista, literato, artesão, humanista percorrera o País da Bahia a São Paulo a serviço das 'missões jesuíticas'".

Ingressou na Companhia de Jesus e, quando se tornou jesuíta, seguiu para o Brasil, em 1553, como missionário. Chegou na Bahia junto com mais seis jesuítas, todos doentes, inclusive ele, que nunca mais se recuperou.

Padre Antonio Clayton, missionário redentorista, ao falar sobre a dedicação do missionário em terras brasileiras recordou a sua devoção a Nossa Senhora.

“Até sua morte em 1597 decorreram 44 anos. Nesse tempo quando a Terra de Santa Cruz descoberta em 1500 já se transformara no Brasil-Colônia, o incansável missionário, catequista, literato, artesão, humanista percorrera o País da Bahia a São Paulo a serviço das 'missões jesuíticas'. Feitos, andanças, iniciativas e criatividade do humilde e talentoso Pe. Anchieta preenchem volumosa historiografia. Sobressai nela o amor e a devoção a Maria que, exaltando o título de Imaculada Conceição, inspiraram o apostolado e a espiritualidade desse poeta mariano, o primeiro em terras americanas”.

Mais informações no site do Santuário Nacional de São José de Anchieta santuariodeanchieta.com. 

Veja também: 

São José de Anchieta, o Apóstolo do Brasil

Hino Anchietano de autoria da Irmã Miria T. Kolling

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.