Por Polyana Gonzaga Em Igreja Atualizada em 21 OUT 2019 - 10H23

Via Sacra reúne lideranças indígenas, padres sinodais e missionários em Roma

Lideranças indígenas, padres sinodais, missionários e leigos caminharam juntos e meditaram as estações da Paixão e Morte de Jesus no caminho da Via da Conciliação, entre o Castelo de Sant’Angelo até a Praça São Pedro, em Roma, no último sábado.

O objetivo da via sacra era promover e evidenciar um diálogo entre o Evangelho e o que nasce da Amazônia. Ao longo do trajeto, os participantes faziam a meditação de cada estação para refletir os problemas enfrentados pelos povos originários.

Entre os temas destacados na Via Sacra, estavam as desigualdades sociais, a valorização das mulheres, a luta pelos territórios e preservação do meio ambiente.

Leia MaisSínodo Amazônico: Perspectivas dos círculos menoresBispo pede reconhecimento de mártires da Amazônia Muitos participantes carregavam cartazes mostrando as suas preocupações e reivindicações, além dos mártires que perderam a vida pela causa indígena e pelas comunidades ribeirinhas, como Padre Ezequiel Ramin, Irmã Dorothy Stang, Irmã Cleusa Coelho e Oscar Arnulfo Romero.

A Via Sacra foi concluída na Praça São Pedro. As atividades da Tenda Casa Comum continuam na Igreja de Santa Maria em Transpontina e em outros dois pontos da Cidade Eterna.

:: Saiba mais sobre o Sínodo da Amazônia ::

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Polyana Gonzaga, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.