Por Redação A12 Em Evangelhos Atualizada em 26 JAN 2018 - 09H18

Evangelho em Libras | 4º Domingo do Tempo Comum – Ano B


Reflexão: Padre Luiz Camilo Jr - C.Ss.R
Intérprete: Kiara Maria Socuta Quintanilha



Na cidade de Cafarnaum, num dia de sábado, Jesus entrou na sinagoga e começou a ensinar. 
Todos ficavam admirados com o seu ensinamento, pois ensinava como quem tem autoridade, não como os mestres da Lei.
Estava então na sinagoga um homem possuído por um espírito mau. Ele gritou: “Que queres de nós, Jesus Nazareno? Vieste para nos destruir? Eu sei quem tu és: tu és o Santo de Deus”. 
Jesus o intimou: “Cala-te e sai dele!”
Então o espírito mau sacudiu o homem com violência, deu um grande grito e saiu. E todos ficaram muito espantados e perguntavam uns aos outros: “O que é isto? Um ensinamento novo dado com autoridade: Ele manda até nos espíritos maus, e eles obedecem!”
E a fama de Jesus logo se espalhou por toda a parte, em toda a região da Galileia. 
— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor. 

Reflexão
Neste quarto domingo do tempo comum, continuamos rezando a missão de Jesus e seus gestos de amor em favor da libertação da vida. 
No Evangelho, Marcos vai dizer que Jesus estava ensinando na sinagoga em Cafarnaum. As pessoas que O escutavam ficavam encantadas com suas palavras, pois Jesus falava com autoridade, ou seja, Jesus falava aquilo que ele vivia. A autoridade do seu ensinamento está na capacidade de traduzir suas palavras em ações na vida.
Os ensinamentos de Jesus não são como os ensinamentos dos doutores da lei, que faziam belos discursos, mas não praticavam nada do que ensinavam. Jesus traz para a prática concreta da vida os seus ensinamentos. Sua palavra é traduzida nas suas ações. Pois quem não vive o que ensina, desacredita sua pregação. Por isso existe autoridade da palavra de Jesus, ele fala o que ele faz, e ele realiza tudo o que ensina. A autoridade em Deus nos faz falar e agir com amor. As pessoas ficavam encantadas com os ensinamentos de Jesus porque eram de amor, e não apenas pautados nas leis.
O Evangelho também vai dizer que na sinagoga em Cafarnaum, um homem possuído por um espírito mau, se coloca diante de Jesus. Pois o que Jesus fala e faz, incomodam aqueles que não querem ver a libertação da vida, aqueles que não desejam que o Reino de Deus aconteça. A presença de pessoas que são de Deus incomodam aqueles que não querem ter Deus no coração.
A palavra de Jesus é força capaz de expulsar o espírito mau, de vencer tudo aquilo que se opõe a construção do Reino da liberdade e da vida plena para todos os pequenos e sofredores. A Palavra de Jesus é transformada em vida e em força a favor da vida. Por isso, sua palavra expulsa todo o mal, para que o bem triunfe sobre o coração humano. 



Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Evangelhos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.