Por Redação A12 Em Evangelhos

Evangelho em Libras: 10º Domingo do Tempo Comum - Ano C

Intérprete: Kiara Maria Socuta Quintanilha

Reflexão: Diácono Marcelo Magalhães


Evangelho escrito por Lucas
(Lc 7,11-17)

Naquele tempo, Jesus dirigiu-se a uma cidade chamada Naim. Com ele iam seus discípulos e uma grande multidão. Quando chegou à porta da cidade, eis que levavam um defunto, filho único; e sua mãe era viúva. Grande multidão da cidade a acompanhava.

Ao vê-la, o Senhor sentiu compaixão para com ela e lhe disse: “Não chores!” Aproximou-se, tocou o caixão, e os que o carregavam pararam. Então, Jesus disse: “Jovem, eu te ordeno, levanta-te!” O que estava morto sentou-se e começou a falar. E Jesus o entregou à sua mãe. Todos ficaram com muito medo e glorificavam a Deus, dizendo: “Um grande profeta apareceu entre nós e Deus veio visitar o seu povo”. E a notícia do fato espalhou-se pela Judeia inteira, e por toda a redondeza.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor!

Deus se dá a conhecer como Aquele que caminha com seu povo e o liberta de toda opressão. Não cansa de demonstrar sua ternura e misericórdia especialmente às pessoas que se encontram em situação de sofrimento como no relato do episódio da ressurreição do filho da viúva de Naim. A situação de morte não pode deixar acomodadas das pessoas que servem a Deus.


Nos Evangelhos, os sinais de cura em sua maior parte são realizados por Jesus em atendimento a suplica dos necessitados. No caso da viúva de Naim, porém, é Jesus mesmo que toma a iniciativa de ir ao seu encontro. Seus discípulos e numerosa multidão caminhavam com Ele. Jesus vê a situação em que se encontra aquela mãe e fica comovido, isto é, Ele é movido em seu interior, é o mesmo sentimento de amor e compaixão que leva o samaritano a socorrer a pessoa espancada e abandona da no meio do caminho. É também o mesmo sentimento que leva o pai do filho pródigo e ir correndo ao seu encontro acolhê-lo nos braços e beijá-lo.

Jesus, movido pela compaixão, dirige-se à mulher com palavras de consolação e esperança: “Não chores!”. Ele se aproxima toca no esquife e pede que o jovem se levante. As pessoas que testemunham o fato glorificam a Deus, reconhecem Jesus como profeta e exclamam: “Bendito seja Deus que visitou o seu povo, redimiu e trouxe salvação”. Jesus, força de salvação, vem como um projeto que vem contra essa procissão de gente sem vida. O povo assim é chamado a resgatar o direito, a palavra e a vida, assim como cada um de nós seus discípulos hoje.


Amém!


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Evangelhos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.