Por Evangelho em Libras Em Evangelhos

Evangelho em Libras: 8º Domingo do Tempo Comum – Ano A

Reflexão: Pe. Marcelo Magalhães - C.Ss.R
Intérprete: Simone Vecchio

Deus Conosco
Editora Santuário


(Mt 6, 24-34)

Naquele tempo Jesus ensinava que “Ninguém pode servir a dois senhores: ou desagrada a um e agrada ao outro, ou dará preferência a este e desprezará aquele. Não podeis servir a Deus e ao dinheiro”.

“Portanto vos digo: para vossa vida, não vos preocupeis com o que comereis ou bebereis, nem para vosso corpo, o que vestireis. A vida não vale mais que o alimento, e o corpo não vale mais que a roupa?

Olhai as aves do céu: não semeiam nem colhem, nem ajuntam mantimentos no paiol; no entanto, vosso Pai celeste lhes dá o alimento. Será que não valeis mais que elas?

Quem de vós é capaz, com suas preocupações, de acrescentar uma hora sequer à duração de sua vida? E por que vos preocupais com a roupa? Olhai os lírios do campo como crescem: não trabalham nem tecem. Entretanto vos digo que nem Salomão, no auge de sua glória, vestiu-se como um deles. Se Deus dá uma roupa destas à relva do campo, que hoje existe e amanhã será jogada ao fogo, quanto mais não fará por vós, gente pobre de fé?

Não fiqueis, pois, preocupados, perguntando: Que vamos comer? Que vamos beber? Com que nos vamos vestir? Os pagãos é que vivem preocupados com tudo isso. Ora, vosso Pai celeste sabe que precisais de tudo isso. Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas.

Portanto, não vos preocupeis com o dia de amanhã; o dia de amanhã se preocupará consigo mesmo. Basta a cada dia sua pena”.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor!

HOMILIA

Somos convidados a rezar na liturgia de hoje uma escolha verdadeira do nosso coração: Deus ou o dinheiro. Em poucas palavras o Evangelho nos coloca diante de uma escolha tão precisa e radical: ou Deus ou o dinheiro. É bastante provocador essa decisão, pois é por meio dele que definiremos nossa conduta como filhos de Deus. O dinheiro se faz necessário para nossa sobrevivência e isso não é questionado pelo evangelho mais sim a escravidão e o acúmulo, a exclusão e a divisão dos que possui e de quem não tem nada. Jesus chama a atenção para o que é necessário e comum a todos nós, mas que não podemos nos vender a ponto de deixar tudo para viver em função do dinheiro. O dinheiro que acumulamos absorve dos outros, de modo que geramos divisão, classes, marginalizados e miséria.

Olhai as aves do céu: não semeiam nem colhem, nem ajuntam mantimentos no celeiro; no entanto, vosso Pai Celeste lhes dá o alimento. Olhai os lírios do campo como crescem: não trabalham nem tecem, usando de elementos tão simples Jesus nos convida a valorização da vida, do tempo, daquilo que é nosso momento presente. Não sabemos nosso dia e não podemos acrescentar nada ao nosso tempo. Por isso Jesus insiste que Busquemos em primeiro lugar o Reino de Deus e sua justiça, e todas as demais coisas nos serão acrescentadas.

Que a liturgia de hoje nos ajude a servir com simplicidade e a buscar o necessário. Nos ajude a lutar por aqueles que não tem o seu sustento e sua dignidade. Que possamos com a certeza do Cristo não nos preocupar com o dia de amanhã; o dia de amanhã se preocupará consigo mesmo. Basta a cada dia sua pena.



Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Evangelho em Libras, em Evangelhos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.