Por Redação A12 Em Evangelhos Atualizada em 27 MAI 2020 - 09H04

Evangelho em Libras | Solenidade de Pentecostes – Ano A

Reflexão: Padre Marcelo Magalhães - C.Ss.R.
Intérprete: Kiara Maria Socuta Quintanilha

(Jo 20.19-23)

 Ao anoitecer daquele dia, o primeiro da semana, estando fechadas, por medo dos judeus, as portas do lugar onde os discípulos se encontravam, Jesus entrou e, pondo-se no meio deles, disse: “a paz esteja convosco”. Depois dessas palavras, mostrou-lhes as mãos e o lado.

Então os discípulos se alegraram por verem o senhor. Novamente, Jesus disse: “a paz esteja convosco. Como o pai me enviou, também eu vos envio”. E, depois de ter dito isso, soprou sobre eles e disse: “recebei o Espírito Santo. A quem perdoardes os pecados, eles lhes serão perdoados; a quem não os perdoardes, eles lhes serão retidos”.

- Palavra da Salvação.
- Glória vós Senhor!


Reflexão

A Solenidade de Pentecostes marca o nascimento da Igreja missionária. A Igreja que, guiada pelo Espírito Santo, vai até os confins da terra, levando o Evangelho e anunciado o Reino de Deus.

Cristo ressuscitado envia sobre seus discípulos o Espírito Santo, a força do alto, para que eles sejam no mundo continuadores de sua missão e do seu jeito de amar.

Jesus se coloca no meio dos discípulos que estavam paralisados pelo medo, e sua primeira saudação é de paz. Este gesto mostra que de agora em diante Ele deve ser o centro da vida deles, pois quem tem Jesus como centro de sua vida, não teme e não se fecha, mas corajosamente se abre para a missão.

A vitória da vida sobre a morte, da luz sobre as trevas, deve tocar o coração dos discípulos com o dom da paz. Paz é a certeza da presença de Jesus, e reconhece-lo na vida faz com que o medo dê lugar à esperança, e só revestidos de esperança é que o discípulo se sente capaz de amar como o mestre amou.

Jesus se coloca no meio dos discípulos e mostra as mãos e o lado, para dizer que as marcas da paixão permanecem em seu corpo glorificado. A dor da cruz passou, mas o amor que o levou a entregar a vida no altar da cruz, esse amor permanece Nele.

E esse amor tem que permanecer no coração de cada discípulo, para que na missão sejam também capazes de continuar entregando a vida como fez Jesus.

São João diz que Jesus se colocou no meio dos seus discípulos e disse: “como o pai me enviou assim também e envio vocês”, e soprando sobre eles disse: “recebei o Espírito Santo”.

O mesmo espírito que animou Jesus para viver sua missão de consagrado do Pai, este mesmo espírito Jesus comunica aos seus discípulos para que sejam capazes de anunciar o Evangelho e dizer que o tempo da graça de Deus chegou.

No Cristo ressuscitado o ser humano é recriado na força do espírito para ser capaz de percorrer o mesmo caminho que ele percorreu e assim alcançar a vitória da vida.

.:: Liturgia

.:: Deus Conosco Dia a Dia 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Evangelhos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.