Por Allan Ribeiro Em Notícias Atualizada em 31 OUT 2018 - 10H16

Bispo partilha experiência missionária em Moçambique

Os devotos de Nossa Senhora conheceram, no último sábado (27), um pouco do trabalho missionário na África, articulado pela Regional Sul 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Em celebração na Casa da Mãe, o bispo de Dom Luiz Fernando Lisboa partilhou as experiências vividas em Moçambique. Durante sua homília, destacou o trabalho transformador do projeto.

:: Qual é a nossa missão como cristãos?

Victor Hugo Barros
Victor Hugo Barros

Há dois anos, diversas ações pastorais vêm sendo desenvolvidas na diocese de Pemba, próxima à divisa com a Tanzânia. Ao todo, nove missionários se dividem em ações pastorais no âmbito da formação, educação e saúde. É um grade desafio, já que o pais não é de maioria católica, sofre com atentados terroristas e enfrenta diversas desigualdades sociais. Além disso, são cerca de 2,3 milhões de pessoas, divididas em uma área de 82 mil metros quadrados.

Durante sua homilia, contextualizou que o maior número de missionários no país é de brasileiros. Ele acrescentou que o povo de Moçambique é muito carente e, ao mesmo tempo, alegre e disposto a acolher. “A Igreja no Brasil, embora necessitada, carecendo tanto, envia missionários. Isso é uma Igreja em saída”, sublinhou.

A ação missionária acontece em conjunto com a Regional Sul I que, além de padres, tem enviado religiosos, religiosas e leigos para promoverem os trabalhos pastorais. O presidente da Regional Sul 1, Dom Pedro Luiz Stringhini, reforça a importância de mostrar ao Brasil esse importante trabalho realizado na África e espera que a celebração de hoje possa despertar nos corações o desejo de sair em missão. “Se nós aqui precisamos tanto de missionários, imagina aquele povo pobre e sofrido de Moçambique”, disse.

Missão em Moçambique

Numa decisão missionária, os Bispos da Regional Sul 1 acolheram o pedido de ajuda à Igreja da África em 2018. Dom Luiz Fernando, após alguns anos em Moçambique como missionário, foi nomeado bispo da misericórdia para Pemba, província de Cabo Delgado, em Moçambique. Em toda a diocese, a população é pobre e vive de uma agricultura de subsistência, que sofre com a falta de água, energia elétrica, o reduzido atendimento de saúde e educação precária. Existem algumas empresas estrangeiras para extração de gás e pedras preciosas, com pouca mão de obra preparada por parte do povo local. Na província, como em todo Moçambique, existe a carência de estradas pavimentadas.


1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Allan Ribeiro, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.