Por Redação A12 Em Santo Padre

Audiência Geral: Papa faz apelo por atentados em São Petersburgo e pela matança na Síria

Francisco_ShutterStock

Foto: Shutterstock

Nesta quarta-feira, 05/04, o Papa Francisco encontrou com ao menos 20 mil fiéis na Praça São Pedro, para a Audiência Geral. Ele continuou a refletir sua série de catequeses que tem como tema a “esperança cristã”. 

Desta vez ele aprofundou o trecho da primeira Carta de São Pedro, que exorta a dar razão da nossa esperança a todo aquele que a pedir. “O Apóstolo consegue infundir grande consolação e paz, levando a perceber que o Senhor está sempre ao nosso lado e nunca nos abandona, sobretudo nos momentos mais delicados e difíceis da nossa vida”

Francisco reforçou que o segredo consiste no fato de afundar as raízes diretamente na Páscoa, no coração do mistério que estamos para celebrar, fazendo-nos perceber a luz e alegria que brotam da morte e ressurreição de Cristo.

O Pontífice relembra que o Senhor começou a morar em nós a partir do Batismo e, daquele momento em diante, continua a renovar a nós e a nossa vida, com o seu amor e a plenitude do seu Espírito.

Logo, a esperança que está em nós não pode permanecer oculta, mas deve ser externada e até tornar-se perdão a quem nos faz mal. O mal não deve ser vencido com o mal, mas com a humildade, a misericórdia e a mansidão.

Ao final, o papa fez uma saudação aos peregrinos de língua portuguesa. “Dou as boas-vindas a todos os peregrinos de língua portuguesa, em particular aos fiéis de Estrela e aos estudantes de Perafita. Queridos amigos, a fé na Ressurreição nos leva a olhar o futuro, fortalecidos pela esperança na vitória de Cristo sobre o pecado e a morte que celebramos na Páscoa. Deus vos abençoe!”

Ao término da sua catequese semanal, o Papa fez dois apelos. O primeiro pelos atentados terroristas em São Petersburgo, na Rússia: “O meu pensamento vai, neste momento, ao grave atentado, nos dias passados, no metrô de São Petersburgo, que provocou vítimas e tristeza entre o povo. Enquanto confio à misericórdia de Deus os que faleceram tragicamente, manifesto a minha proximidade aos seus familiares e a todos os que sofrem por causa deste dramático acontecimento”.

O segundo apelo do Papa foi pela Síria: “Assistimos aterrorizados aos últimos acontecimentos na Síria. Exprimo a minha firme deploração pela inaceitável matança, ocorrida ontem na província de Idlib, onde foram assassinadas dezenas de pessoas inermes, entre as quais tantas crianças. Rezo pelas vítimas e pelos familiares e apelo à consciência dos responsáveis políticos, em nível local e internacional, para que cesse esta tragédia e seja dado alívio àquela população, há tanto tempo extenuada pela guerra. Encorajo também os esforços de quem, apesar da insegurança e do desconforto, trabalha para levar ajuda aos habitantes daquela região”.

:: Papa: A família continua sendo uma boa nova para o mundo?

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Santo Padre

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.