Por Redação A12 Em Santo Padre

Em Audiência Geral, Papa Francisco fala que a Igreja é para todos

No Vaticano na manhã desta quarta-feira (28) o Papa Francisco refletiu sobre o Evangelho de São Lucas (23, 39-43) que relata o momento da crucificação do Senhor e o seu diálogo com o ‘bom ladrão’.

O Papa Francisco indicou a partir do texto de Lucas que a Igreja é para todos, para os bons e para os maus, a salvação de Deus é para todos.

“Morrendo na cruz, inocente entre dois criminosos, Ele confirma que a salvação de Deus pode chegar a todos os homens, em qualquer condição, também a mais negativa e dolorosa. A salvação de Deus é para todos, ninguém é excluído. Por isso o Jubileu é tempo de graça e de misericórdia para todos, bons e ruins, aqueles que estão em saúde e aqueles que sofrem”, colocou.

:: Diocese paulista de São João da Boa Vista tem novo bispo
:: Documentos “Laudato Si” e “ A Alegria do Evangelho” do Papa Francisco são instrumentos da evangelização

Foto de: Ansa.it

papa_francisco_audiencia_geral_28_09

Papa Francisco durante audiência geral desta
quarta-feira (28) em Roma

Em sua reflexão sobre a misericórdia de Deus, o Papa ainda destacou que a Igreja é de todos.

“A Igreja não é somente para os bons, ou para aqueles que parecem bons, ou se acreditam serem bons, a Igreja é para todos e preferencialmente para os ruins porque a Igreja é misericórdia. Nesse tempo de misericórdia nada pode nos separar do amor de Cristo”, enfatizou.

Ao final da audiência após as saudações o Papa ainda fez um apelo pedindo orações pelo povo que sofre com a guerra na Síria.

“O meu pensamento vai, mais uma vez, para a amada e martirizada Síria. Continuam a chegar notícias dramáticas sobre o destino da população de Aleppo, à qual me sinto unido no sofrimento através da oração e da proximidade espiritual. No exprimir profunda dor e viva preocupação por aquilo que acontece nesta já martirizada cidade onde morrem crianças, doentes, jovens, velhos, todos… renovo a todos o apelo para que se empenhem com todas as forças na proteção dos civis, como uma obrigação imperativa e urgente. E apelo à consciência dos responsáveis pelos bombardeamentos que deverão prestar contas perante Deus.”

A Audiência Geral do Papa Francisco na Praça de São Pedro recebeu aproximadamente 25 mil pessoas de diversos países.

Na sexta-feira (30) o Papa sai em mais uma Visita Apostólica em Georgia e Azerbaijão, um viagem de paz.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Santo Padre

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.