Por Redação A12 Em Santo Padre

Madre Teresa de Calcutá será canonizada em setembro

Madre-Teresa-Calcuta

O Papa Francisco anunciou nesta terça-feira (15) que a canonização de Madre Teresa de Calcutá vai ser celebrada no dia 4 de setembro. A decisão foi tomada depois de um consistório ordinário (reunião de cardeais) para votar cinco causas de canonização. Na mesma data será celebrado o Jubileu dos Voluntários e Trabalhadores da Misericórdia. 

O milagre que elevará Madre Teresa à glória máxima dos altares foi reconhecido pelo Vaticano e atribuído à futura santa pela cura inexplicável de um brasileiro, hoje com 40 anos, afetado por uma grave doença no cérebro. O milagre foi aprovado em dezembro de 2015. 

Ganxhe Bojaxhiu, a Madre Teresa, nasceu a 26 de agosto de 1910, em Skopje (Macedônia), pequena cidade com cerca de vinte mil habitantes então sob domínio otomano, no seio de uma família católica que pertencia à minoria albanesa, no sul da antiga Iugoslávia.

A 25 de dezembro de 1928 partiu de Skopje rumo a Rathfarnham, na Irlanda, onde se situa a Casa Geral do Instituto da Beata Virgem Maria, para abraçar a Vida Religiosa, com o ideal de ser missionária na Índia. Foi em Dajeerling, numa casa da Congregação fundada pela missionária Mary Ward, onde escolheu o nome de Teresa.

A beata absorveu o estilo de vida bengali e, posteriormente, transmitiu-o às suas religiosas, quando fundou as Missionárias da Caridade.

Vestida com um sari branco, debruado de azul, a imagem com que o mundo se habituou a vê-la, Madre Teresa centrou seu trabalho nas ruas de Calcutá onde os pobres morriam todas as noites. 

Rapidamente as Missionárias da Caridade chegaram a milhares de religiosas em 95 países.

Quando visitou a Índia, em 1964, Paulo VI recebeu pessoalmente Madre Teresa e 22 anos depois João Paulo II incluiu, no programa da viagem apostólica no país, uma visita à 'Nirmal Hidray', a 'Casa do Coração Puro', fundada pela religiosa e conhecida, em Calcutá, como a 'Casa do Moribundo'..

Madre Teresa faleceu no dia 5 de setembro de 1997, na casa geral da congregação que fundou, em Calcutá, aos 87 anos de idade. Ela foi vencedora do Prêmio Nobel da Paz em 1979.

Foi beatificada por João Paulo II em 19 de outubro de 2003, depois dele ter autorizado que o processo decorresse sem esperar pelos cinco anos após a morte exigidos pela lei canônica.

Além de Madre Teresa, serão canonizados mais quatro santos:

No dia 05 de junho - Estanislau de Jesus Maria da Polônia (1631-1701), fundador da Congregação dos Marianos da Imaculada Conceição da Beatíssima Virgem Maria; e a sueca Maria Elisabeth Hesselblad (1870-1957), fundadora da Ordem do Santíssimo Salvador de Santa Brígida.

No dia 16 de outubro - José Sánchez del Río, mexicano (1913-1928), martirizado aos 14 anos durante a perseguição religiosa no México e José Gabriel del Rosario Brochero (1840-1914), conhecido como o ‘Cura Brochero’, que percorreu a Argentina numa mula para levar a mensagem do Evangelho no século XIX. 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Santo Padre

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.