Por Redação A12 Em Santo Padre

Muçulmanos dedicam festa do fim do Ramadã ao Papa

Foto de: reprodução

papa-muculmanos

A festa de Eid al-Fitr que celebra o fim do Ramadã, período sagrado de jejum para milhões de muçulmanos no mundo inteiro, organizada para esta sexta-feira (17), em Milão, será dedicada ao Papa Francisco. 

O anúncio foi feito pelo presidente da Comunidade do mundo Árabe na Itália (Co-mai), Foad Aodi:

“Dado o momento crítico em nível internacional, decidimos homenagear o Papa Francisco, que há duas semanas nos recebeu no Vaticano, para reiterar os seus contínuos apelos para o diálogo e a paz”, explicou. 

Para o líder religioso, o diálogo e a paz são “as únicas soluções capazes de derrotar o terrorismo, o mal do século”. “Devemos nos unir para reforçar o diálogo e a paz”.

Destacando a realidade que vive a comunidade muçulmana na Itália, Aodi disse que é preciso “criar um registro dos Imãs, fazer um censo das mesquitas oficialmente reconhecidas e fechar aquelas irregulares”, porque “a ilegalidade prejudica em primeiro lugar os próprios muçulmanos”. O líder disse ainda que é preciso “não baixar a guarda, mas ao mesmo tempo valorizar a grande história de integração que caracteriza a Itália”, ou seja, “não confundir imigração com suspeitas e insegurança”.

A mensagem vai particularmente para os políticos e os meios de comunicação. "A estes pedimos mais responsabilidade nas declarações, para não difundir falsos alarmismos”. Porque “quem está pagando o preço mais alto são as crianças que nas escolas são cada vez mais alvo de atos discriminatórios”, acrescentou. 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Santo Padre

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.