Por Redação A12 Em Santo Padre

Papa Francisco presidirá a missa da Assembleia da Caritas Internationalis

O Papa Francisco celebrará no dia 12 de maio, na Basílica de São Pedro, a missa de abertura da Assembleia Geral da Caritas Internationalis. Os líderes de várias organizações católicas do mundo estarão em Roma de 12 a 17 de maio para a XX Assembleia Geral, cujo lema é “Uma só família humana, cuidemos da criação”.

Foto de: Divulgação

caritas_1

Líderes de várias organizações católicas estarão
em Roma de 12 a 17 de maio.

Os delegados elegerão os novos dirigentes e aprovarão orientações para a confederação de 164 organizações nacionais de ajuda humanitária, válidas para o período 2015-2019. Em seu site, a Caritas informa que “o debate se concentrará no aumento das desigualdades e nas consequências da mudança climática, no período prévio a uma histórica encíclica papal sobre ecologia e a uma reunião crucial das Nações Unidas em Paris”.  O cardeal Óscar Andrés Rodríguez Maradiaga presidirá o evento e, após oito anos, deixará o cargo de presidente da Caritas Internationalis.

Maradiaga explicou que “a Assembleia Geral da Caritas Internationalis é um momento único na vida da confederação e da Igreja católica, porque reúne grande quantidade de culturas e experiências diferentes. Celebramos a nossa fé e a nossa missão, mas também discutiremos o que podemos fazer para mitigar com mais efetividade o sofrimento dos pobres”.

O Cardeal observou ainda que, “ao longo da última década, milhões de pessoas receberam as ferramentas necessárias para melhorar de vida mediante o acesso à educação, à saúde, à alimentação e ao emprego. Há uma geração de pessoas, tanto jovens quanto mais velhas, que desejam trabalhar juntas para construir um mundo melhor”.

Ele afirma que “os nossos trabalhadores da Cáritas estão no campo de batalha contra a pobreza. Reunindo-se em Roma, eles encaram novos desafios como o aumento das desigualdades, a mudança climática, a insegurança alimentar, a escassez da água, a urbanização, o conflito pelos recursos e a propagação do extremismo”.

O presidente da Cáritas também recorda que, em 2005, 40 milhões de pessoas em situações de emergência precisaram de assistência. “Em 2015, este número subiu para 79 milhões de pessoas. A cada 10 segundos morre uma criança por causa de doenças relacionada com a fome”. Ele adverte que, em 2015, “2,7 bilhões de pessoas poderão ter que encarar graves situações de escassez de água. Em 2050, o aquecimento global poderá deixar sem teto 200 milhões de seres humanos”.

Finalmente, Maradiaga assegura que “a Igreja católica tem um papel vital através de organizações como a Cáritas no tocante à distribuição de ajuda humanitária, à promoção do desenvolvimento humano integral e à reivindicação de mais justiça social”. Após a Assembleia Geral, os delegados da Cáritas viajarão a Milão para o “Caritas Day”, em 19 de maio, durante a Expo Milão 2015.

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Santo Padre

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.