Por Redação A12 Em Santo Padre

Papa: “Por que temer?” Se Ele garantiu nunca nos abandonar

Papa Francisco_Sutterstock

Foto: Shutterstock

O Papa Francisco encontrou com os fiéis mais uma vez nesta quarta-feira, 26, para a tradicional catequese da Audiência Geral.

A reflexão de hoje trouxe o Evangelho de Mateus, em que Jesus promete que estará conosco todos os dias. “Emanuel”, que quer dizer, “Deus conosco”. Este mistério de um Deus, portanto, cuja identidade é “estar com”, em particular “conosco”.

Francisco atesta que o nosso Deus não é um Deus ausente, levado por um céu muito distante; é, pelo contrário, um Deus “apaixonado” pelo homem, tão ternamente amante, a ponto de ser incapaz de separar-se dele”:

“Nós humanos somos hábeis em cortar ligações e pontes. Ele, pelo contrário, não. Se o nosso coração se esfria, o seu permanece incandescente. O nosso Deus nos acompanha sempre, mesmo se por desventura nós nos esqueçamos d’Ele”.

Ele falou que a nossa existência é uma peregrinação, um caminho”, e nossa alma, “é uma alma peregrina”.

O Pontífice também acrescenta que em seu caminho no mundo, “o homem nunca está sozinho”. Para o Papa não existirá um dia de nossa vida em que deixaremos de ser uma preocupação para o coração de Deus. E Deus, certamente proverá a todas as nossas necessidades, não nos abandonará no tempo da provação e da escuridão. Esta certeza pede para aninhar-se em nossa alma, para não apagar nunca. Alguém a chama com o nome de “Providência””.

Não por acaso, observa o Papa, entre os símbolos cristãos da esperança está a âncora, “que exprime que a nossa esperança não é vaga e nem momentânea.

Francisco questiona: “Por que temer?” Se Ele garantiu nunca nos abandonar.

“Com esta promessa, os cristãos podem caminhar em toda parte. Mesmo atravessando porções do mundo ferido, onde as coisas não estão bem, nós estamos entre aqueles que também lá continuam a esperar”.

Se nós confiarmos unicamente em nossas forças – considera Francisco – “teríamos razões em nos sentirmos desiludidos e derrotados, porque o mundo muitas vezes se mostra refratário às ligações de amor. Mas se em nós sobrevive a certeza de que Deus não nos abandona, que Deus ama a nós e este mundo com ternura, então muda imediatamente a perspectiva”.

:: Papa Francisco grava mensagem em vídeo para o povo Egípcio

 

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Santo Padre

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.