Por Redação A12 Em Santo Padre Atualizada em 22 JAN 2018 - 10H45

Veja 10 momentos marcantes da 22º Viagem Apostólica do Papa Francisco

Pedofilia, feminicídio, tráfico humano, destruição do ambiente, tráfico de drogas, desrespeito das populações nativas e do meio ambiente e corrupção foram muitos os temas denunciados por Francisco em seus discursos nesta 22º Viagem Apostólica do Papa Francisco ao Chile e o Peru. A visita a esses países é caracterizada por momentos importantes e carregados de mensagens de fé, esperança, situações inesperadas e por grandes ensinamentos do Santo Padre. Listamos 10 momentos que ficarão guardados na memória de todos que acompanharam a visita do Pontífice aos dois países.

Santa Sé
Santa Sé
Papa Francisco no encontro com o jovens durante viagem ao Chile'

1. Mensagem ao Brasil

O Papa Francisco enviou um telegrama de saudação às nações sobrevoadas durante sua viagem apostólica internacional ao Chile e Peru dirigindo-se aos chefes de Estado dos respectivos países: Itália, França, Espanha, Marrocos, Cabo Verde, Senegal, Brasil, Bolívia, Paraguai e Argentina.

Dirigindo-se ao mandatário do Brasil, presidente Michel Temer, escreve o Pontífice: “Ao tempo em que sobrevoo o Brasil para minha visita apostólica ao Chile e Peru faço minhas melhores felicitações a Vossa Excelência e seus cidadãos, assegurando minhas orações pela paz e a prosperidade da nação".

2. Perdão pelas falhas da Igreja

Ao discursas pela primeira vez para o povo Chileno, Francisco pediu perdão por erros da Igreja. “E aqui não posso deixar de expressar o pesar e a vergonha que sinto perante o dano irreparável causado às crianças por ministros da Igreja. Desejo unir-me aos meus irmãos no episcopado, porque é justo pedir perdão e apoiar, com todas as forças, as vítimas, ao mesmo tempo que nos devemos empenhar para que isso não volte a repetir-se.”

3. Encontro com presidiárias

Francisco dirigiu aos funcionários de um presídio, presas e suas famílias um discurso repleto de emoção, brincadeiras e, sobretudo, encorajamento.

O Papa insistiu na importância da reinserção. "Uma pena que não tem a reinserção na sociedade é uma tortura." Para Francisco, as presas têm o direito de exigir programas de reinserção e, a sociedade, a obrigação de acolhê-las novamente ao convívio social. "Dignidade gera dignidade", frisou. "Ninguém tem o direito de tirar a dignidade de vocês. Vocês estão privadas de liberdade, não de dignidade."

4. Consolo a policial ferida em queda de cavalo

Reprodução
Reprodução

Um incidente após a Missa celebrada no Campo Lobito, enquanto o Papa passava pela cidade de Iquique, chamou a atenção dos milhares de chilenos que queriam saudar o Papa. Uma militar dos “Carabineros del Chile” caiu do cavalo, lesionando-se. Francisco, ao perceber o ocorrido, desceu do papamóvel e foi até ela, para demonstrar a sua proximidade.

Na passagem do papamóvel, dois carabineiros mantinham o cavalo no chão, segurando-o pelas rédeas. Repentinamente ele levantou-se e a jovem militar, que estava na sela, caiu.

Francisco reagiu imediatamente. Pediu para que o motorista parasse o papamóvel, desceu e percorreu à pé até a policial estendida no asfalto, enquanto as equipes de socorro entravam em ação.

O Papa Francisco permaneceu próximo dela todo este tempo, abençoando-a também com um beijo paternal na testa.

O que chama a atenção e fica de ensinamento deste incidente, foi a atitude do Santo Padre, que prontamente, com discrição e cuidado, aproximou-se para saber das condições da policial ferida e confortá-la.

5. Casamento de comissários em avião

Reprodução
Reprodução

Ao ser abordado por comissários de bordo, durante viagem rumo a Iquique, o Papa foi informado pelo casal de que eles não eram casados na Igreja, e somente no civil, havia 7 anos, então o próprio Pontífice propôs o casamento em pleno voo, com direito a testemunhas e documento escrito a punho. O fato teve repercussão em toda a imprensa mundial. 

Surpresos, os noivos contam como ocorreu. 


6. Reunião com indígenas

Francisco se reuniu com milhares de indígenas em Puerto Maldonado e os encorajou à resistência diante dos desafios atuais.

Ele enaltecendo o trabalho dos missionários em defender as culturas locais e exortou a não sucumbir às tentativas em ato para desarraigar a fé católica de seus povos. O Papa concluiu encorajando os povos indígenas a resistirem, demonstrando capacidade de reação perante os momentos difíceis que são obrigados a viver.

7. Corrupção como forma sutil de degradação do meio ambiente 

Diante do Presidente Peruano, Francisco discursou: “Quanto mal faz, aos nossos povos latino-americanos e às democracias deste abençoado continente, este 'vírus' social! É um fenômeno que tudo infeta, sendo os pobres e a mãe-terra os mais prejudicados. Tudo o que se puder fazer para lutar contra este flagelo social merece a maior das considerações e cooperações; e esta luta pertence-nos a todos". Veja:

8. Aprender a rir de si mesmo

Após almoçar no Arcebispado de Trujillo e visitar a Catedral de Santa Maria, o Papa Francisco foi ao “Colégio Seminário” para encontrar os sacerdotes, religiosos, religiosas e seminaristas das Circunscrições eclesiásticas do norte do Peru.

Lá ele disse a religiosos e religiosas que aprender a rir-se de si mesmo dá-nos a capacidade espiritual de estar diante do Senhor com os nossos próprios limites, erros e pecados, mas também com os próprios sucessos, e com a alegria de saber que Ele está ao nosso lado. “Um bom teste espiritual é interrogarmo-nos sobre a capacidade que temos de rir de nós mesmos. O riso salva-nos do neopelagianismo autorreferencial e prometeico de quem, no fundo, só confia nas suas próprias forças e se sente superior aos outros’. Irmãos, ride em comunidade, mas não da comunidade nem dos outros! Tenhamos cuidado com as pessoas tão importantes, que se esqueceram como se faz na vida para sorrir”.

9. Não se pode ‘photoshopear’ o coração

Durante o Angelus, o Papa Francisco afirmou que é muito belo ver fotos retocadas digitalmente, mas isso serve só para as fotografias, não podemos fazer o ‘photoshop’ aos outros, à realidade, a nós próprios. Os filtros coloridos e a alta definição funcionam bem apenas nos vídeos; nunca podemos aplicá-los aos amigos. “Há fotos que são muito lindas, mas estão todas maquilhadas; o coração não se pode ‘photoshopear’, porque é nele onde se joga o amor verdadeiro; nele joga-se a felicidade. Jesus não quer maquilhem no seu coração. Ele ama você assim como você é e tem um sonho para realizar com cada um de vocês. Não se esqueçam: Ele não desanima de nós.

10. Alfinetando a mazela da corrupção

Uma das mensagens mais incisivas, emergiu durante a conversa com os bispos peruanos no arcebispado de Lima, na manhã de domingo, 21 de janeiro. Condenando o fenômeno da corrupção na América Latina, o Papa disse que a política, em muitos países da região, está ‘muito doente’.

O Papa mencionou explicitamente o escândalo envolvendo a construtora brasileira Odebrecht - que admitiu ter pago bilhões em propinas - como um exemplo de ganância descontrolada por todo o continente. E completou afirmando que ‘esta é somente uma pequena parte do problema’.

Em seguida, perguntou aos bispos: “O que acontece no Peru que todos os ex-presidentes são presos?” e citou Ollanta Humala, Alejandro Toledo, Alan García e Alberto Fujimori.

Mas ele finalizou a viagem com um belo discurso de esperança.

.:: Papa se despede do Peru

Fonte: Vatican News

2 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Santo Padre

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.