Por Marília Ribeiro Em Santuário Nacional Atualizada em 18 MAR 2022 - 12H50

A arte do Padre Rupnik e sua obra na fachada norte da Basílica de Aparecida

Estudioso da obra sacra do Padre Rupnik traz detalhes sobre o trabalho artístico do sacerdote, comentando sobre suas características, estilo e técnicas.

Felipe Koller é um estudioso da obra realizada pelo Padre Marko Ivan Rupnik e sua equipe do Centro Aletti.

O doutor em Teologia pela PUC do Paraná conversou com a jornalista Marília Ribeiro e trouxe detalhes sobre o trabalho artístico de Rupnik na Casa da Mãe Aparecida.

Durante a conversa, Felipe explicou o que motivou a sua escolha para fazer uma tese sobre a obra do Padre Rupnik, ressaltando que foi atraído pela forma como ele pensa a vida de fé e a evangelização.

O jeito dele pensar é artístico, tem aquele fascínio, aquela provocação, aquela beleza que a arte tem”.

Falou também sobre a contribuição deste tipo de arte para a evangelização, lembrando também do artista sacro Claudio Pastro, que está representando em diversas obras no Santuário.

É tarefa própria dos artistas conseguir falar do mistério de Deus, mantendo-o como mistério, comentou citando Paulo VI.

Trouxe ainda algumas características do trabalho do Padre Rupnik e sua equipe, destacando que o trabalho é sempre realizado comunitariamente, estendendo para momentos de convivência como: pensar a obra juntos, estudar juntos e celebrar juntos.

Quando essa dimensão de comunhão atravessa qualquer tipo de trabalho que a gente faz, esse trabalho se manifesta com uma linguagem muito rica”.

Felipe sugeriu algumas dicas ao contemplar a fachada norte, ressaltando que é necessário olhar as cenas sem pressa, prestando atenção nos gestos, nas expressões e nos olhares.

“Mesmo sem ter em mente o texto bíblico, o sentido vai se desvelando quando a gente presta atenção”.

O doutor em teologia lembrou ainda alguns trabalhos de grande expressão que foram realizados pelo artista em diversas igrejas do mundo, inclusive no Brasil, salientado a relevância da obra no Santuário de Aparecida, afirmando que trabalho é pertinente não só para o campo da arte, mas para a missão evangelizadora.

Ao longo do tempo, a gente vai perceber a relevância que esse espaço tem para a arte, mas não só para a arte como um campo específico, mas para a recuperação de uma linguagem artística, uma linguagem mais sensível, mais simbólica para toda a missão evangelizadora.

play_circle_filled Confira alguns pontos de destaque da entrevista com Felipe Koller:

Leia MaisSentimentos dos devotos ao contemplar a Fachada NorteCuriosidades da festa de entrega da Fachada Norte do SantuárioJornada Bíblica: A missão dos devotos na execução da Fachada Norte add O interesse pelo estudo da obra do Padre Rupnik e o Centro Aletti. Acesse aqui para assistir.

add De que forma que o trabalho artístico de Rupnik pode contribuir com a evangelização do devotos. Acesse aqui para assistir.

add Qual é a característica principal das obras do Rupnik. Acesse aqui para assistir.

add Igreja pelo mundo, que contam com obras do Rupnik e sua equipe do Centro Aletti.  Acesse aqui para assistir

add Estilo e técnicas utilizadas pela equipe do padre Rupnik. Acesse aqui para assistir

add Representatividade do trabalho artístico do padre Rupnik e sua equipe.  Acesse aqui para assistir




Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Marília Ribeiro, em Santuário Nacional

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.