Por Redentoristas Em Notícias Atualizada em 27 SET 2018 - 09H03

Beato Gaspar, o formador dos futuros missionários

Neste dia 26 de setembro, a Congregação do Santíssimo Redentor e a Igreja celebram a festa litúrgica do Beato Gaspar Stanggassinger. Ele é o patrono da Formação Inicial da Congregação e da Pastoral Juvenil Redentorista.


 

Ele tinha um grande desejo de vir ao Brasil para atuar como missionário, mas não pode realizar este seu desejo. Seguiu a missão dada por seus superiores com obediência e zelo na formação dos futuros missionários. Foi um homem que buscava intensamente a vida de oração e era extremamente humilde. 

"Padre Gaspar morreu cedo, com 28 anos de idade. Guardava ainda no coração grandes planos e muito idealismo pelo Reino de Deus, pela Igreja, pelos irmãos pobres e abandonados. Entretanto, Deus quis que ele partisse moço e bem cedo. Nada fez de extraordinário em sua vida, mas fez bem todas as coisas. Nós costumamos medir os anos de vida pelo tempo. Deus, ao contrário, mede o valor de vida não pelo número de anos nem pelo tamanho de realizações, mas pela intensidade de nosso amor", conta o missionário redentorista, padre Oscar Brandão, em uma publicação. 

:: Como um jovem descobre que tem vocação para ser Missionário Redentorista?

O Superior Geral da Congregação, padre Michael Brehl, escreveu carta especial nesse dia festivo, lembrando a realização do Sínodo dos Bispos dedicado aos jovens. Beato Gaspar exerceu seu ministério especialmente junto a esses, e na ocasião de sua festa e às vésperas da realização desse grande evento no Vaticano, o Superior Geral recorda a missão da congregação junto à juventude. 

:: Confira infográfico sobre o Sínodo dos Jovens 

:: Dom Vilson fala sobre o tema do Sínodo dos Jovens: a fé e o discernimento vocacional 

Padre Michael Brehl enfatiza que os jovens e demais líderes que participaram da preparação deste Sínodo desafiam a Igreja a se tornar uma "comunidade mais autêntica" e que siga o exemplo da "Igreja em Saída", proposta pelo Papa Francisco. E, entre tantos pedidos, como o diálogo sobre suas verdadeiras preocupações - o papel das mulheres na Igreja e na sociedade, a sexualidade e identidade, o compromisso social pelos que vivem marginalizados na pobreza ou na dor, o meio ambiente, os refugiados, presos e desempregados - eles pedem também que a Igreja vivencie uma "mudança radical e a conversão necessária para que se tornem reais estes sonhos, e que creiam nas estruturas que sejam práticas e favoreçam a juventude".

"Como membros da Família Redentorista e como missionários chamados a levar a Boa Nova aos pobres, não podemos ficar surdos a esses pedidos. Em muitas partes da Congregação, tive o privilégio de acompanhar a obra evangelizadora que os Redentoristas e os jovens realizam juntos na missão. Continuemos a construir sobre estas boas fundações e a criar espaços para um autêntico diálogo e missão, para discernimento e acompanhamento", reforçou o Superior Geral.

Três missionários redentoristas participarão com membros do Sínodo, o bispo católico ucraniano de Saskatoon, no Canadá, Bryan Bayda, o bispo de Hallam, na Inglaterra, Ralph Heskett, e o próprio Superior Geral, padre Michael Brehl, como representante da União dos Superiores Gerais. Ainda participa, como consultor do Sínodo, o padre Sabatino Majorano, da Província de Nápoles. 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redentoristas, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.