Por Elisangela Cavalheiro Em Redentoristas

Ordenação Diaconal dos fratres Denis Francisco e Lucas Emanuel

Com grande alegria, a Congregação do Santíssimo Redentor, celebrou no último sábado (22) a ordenação diaconal dos fratres Denis Francisco Rosa Oliveira, e Lucas Emanuel Almeida. Diante da comunidade e de seus familiares, os jovens religiosos reafirmaram sua vocação.

A Celebração Eucarística foi presidida, às 18h, no Altar Central, pelo bispo prelado emérito de Coari (AM), dom Joércio Gonçalves Pereira, C.Ss.R, e concelebrada pelo superior provincial, padre Luis Rodrigues Batista, C.Ss.R. e pelo reitor do Santuário Nacional, padre Domingos Sávio, além da presença de inúmeros missionários redentoristas, familiares e fiéis.

Os religiosos escolheram como lema de sua ordenação diaconal o trecho do Evangelho de Lucas 22, 27: ‘Estou no meio de vós como aquele que serve’, que retrata a cena do lava-pés, quando Jesus lavou os pés dos apóstolos e indicou o serviço como princípio de vida para seus seguidores.

Na homilia, o bispo refletiu sobre o lema escolhido pelos religiosos. “Diaconato é serviço. E todos nós não podemos viver a nossa vida de outra maneira a não ser servindo os outros. A nossa vida toda ela está sempre voltada para os outros. Nós não vivemos para nós mesmos. Só assim que a nossa vida tem sentido”.

“Denis e Lucas, vocês escolheram a passagem do Evangelho, da cena tão bonita e significativa para todos nós do lava-pés. Jesus antes de celebrar, Jesus trabalhou. Colocou água na bacia e com uma toalha começou a lavar os pés dos apóstolos”, disse dom Joércio dirigindo-se aos religiosos.

Indicando a missão dos diáconos, o bispo ordenante perguntou aos futuros diáconos se compreenderam o ato de Jesus lavar os pés dos apóstolos. “Jesus pergunta a vocês, Denis e Lucas, vocês entenderam o que eu fiz? Daqui pra frente, a vida de vocês dois não pode ser outra, será lavar os pés dos outros”, assinalou.

Por fim, dom Joércio animou os dois religiosos a continuarem firmes em seu propósito. “Por causa desse serviço vale a pena ser diácono, vale a pena ser sacerdote, vale a pena ser bispo. Não para ser servido, mas para servir e dar a vida pelos outros”.

Depois da homilia, a celebração continuou com o rito de ordenação. Com a aceitação dos propósitos do eleito ao bispo, a paramentação da vestimenta dos diáconos, a ladainha, a imposição das mãos e a oração consecratória feita pelo bispo, seguida da unção das mãos e o cumprimento dos confrades e familiares.

A missa seguiu com a liturgia eucarística, e encerrou com a acolhida da imagem de Nossa Senhora Aparecida.

Veja galeria de imagens (crédito: Flávia Gabriela/Assessoria de Imprensa do Santuário Nacional): 

3 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Elisangela Cavalheiro, em Redentoristas

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.