Por Redação A12 Em Redentoristas

Programa radiofônico - Os ponteiros apontam para o infinito: Natal, Jesus vem!

 

 

Presépio do Memorial Redentorista Padre Vítor
Coelho de Almeida em Aparecida (SP)

Aproxima-se o Natal. Os corações se alvoroçam. Esses corações tão gulosos de felicidades...!

Muitos pensam que preparar um “Feliz Natal” é engordar perus para banquetes e escogitar presentes e surpresas para os filhos e amigos. Bugigangas, ninharias, ilusões...

Tudo isso pode estar muito bem, sim, mas tudo acabará em tédio se faltar o principal.

Ora, na festa de Natal, o mais importante só pode ser Jesus.

Muitos se lembram das castanhas, das nozes e dos bons vinhos. Inventam para as crianças a tolice de um velho barbudo que não existe. Mas, não se recordam de Jesus. Não gostam dele porque não traz um reino de comida, bebida e gozo grosseiro.

Jesus não se encontra na algazarra.

O silêncio da “Noite Santa” lhes causaria pavor ou sono.

Pobrezinhos! Não sabem que o íntimo do nosso espírito é o presépio misterioso, onde nos deparamos o divino Amigo para o banquete de luz e de amor.

Outros há que a tanto paganismo ainda não chegaram, mas sentem um calafrio a lhes encrespar o dorso, quando a Igreja diz que a verdadeira preparação do Natal consiste na: penitência.

Imaginam que fazer penitência é sinônimo de jejum, maceração, austeridade...

Nisso vai um grande erro.

Penitência não denota castigos rigorosos infligidos ao corpo. Fazer penitência é recolher-se o homem ao íntimo do espírito para se colocar em face da justiça e da bondade de Deus; é meditar a Palavra divina a aceitar a luz da Verdade; é sentir grande pesar das culpas cometidas; é clamar, pedir e orar; é tomar a cruz dos sacrifícios no cumprimento da lei de Deus. Isso é penitência!

- Na parábola, quando o “filho pródigo” voltava, contrito, de longes terras para o aconchego da casa paterna, o pai amoroso correu-lhe ao encontro. Assim acontece aos que se predispõem para o Natal, convertendo-se para Deus.

A boa confissão faz parte integrante dessa conversão.

 

* Programa radiofônico “Os ponteiros apontam para o infinito” apresentado pelo Servo de Deus Pe. Vítor Coelho de Almeida no dia 17/12/1950.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Redentoristas

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.