Por Elisangela Cavalheiro Em Redentoristas

Redentoristas de SP refletem atuação pastoral e missionária em Capítulo Provincial

A revisão da atuação pastoral e missionária da Unidade Redentorista de São Paulo foi o tema do Capítulo Provincial de 2015. De 18 a 23 de outubro, no Convento do Santuário Nacional, em Aparecida (SP), 27 missionários, entre padres e irmãos debateram a vida apostólica e as prioridades pastorais, a partir das urgências missionárias e opções da Congregação como também a proposição de linhas prioritárias para toda a Ação Missionária da Província.

Os trabalhos deste encontro anual foram organizados a partir da metodologia VER-JULGAR-AGIR, e em 2015, o Capítulo começou com a análise, iniciando assim um percurso de três anos.

Para colaborar com o debate o encontro contou com a assessoria de dois padres. O primeiro, o missionário redentorista, padre Vitor Hugo Lapenta que fez uma recuperação histórica sobre as atuais frentes pastorais da Província de São Paulo, e o segundo, padre Edênio Valle da Congregação do Verbo Divino, que tratou sobre a missão da vida religiosa na atualidade.

A respeito das frentes pastorais, padre Vitor Hugo recordou a influência do Concílio Vaticano II para a escolha das linhas mestras de atuação da Província.

“O grande eixo que divide o processo de escolha pastoral é o Concílio Vaticano II. Como era a atuação missionária dessa Província antes do Concílio e depois do Concílio”, disse em entrevista ao A12.

Padre Vitor Hugo explicou ainda que antes do Concílio apenas os superiores detinham o poder decisório sobre as ações pastorais e missionárias desenvolvidas pela Província. A partir desse grande evento, ficou nítida a necessidade da contribuição de todos os religiosos da Unidade na definição e execução de sua missão. 

“Antes do Concílio, os padres e os irmãos executavam aquilo que os superiores decidiam e para os quais os indicava. A partir do Concílio Vaticano II fica uma responsabilidade de todos os membros da Província assumirem também o papel de decidir o que vai ser feito”, assinalou padre Vitor.

Essa mudança no modo de atuação foi reforçada pelo vice-provincial, padre Inácio Medeiros, como marco positivo na definição das linhas de atuação. “Pra entendermos esse Capítulo Provincial precisamos voltar pelo menos uns 20, 30 anos na história, nos anos 80, quando a Província respondendo a um apelo de toda a Congregação no mundo, que estava inspirando a sua ação no Concílio Vaticano II, procurou definir as suas prioridades e as suas frentes pastorais”, sublinhou padre Inácio.

Esse compromisso assumido pela Igreja em todo o mundo, na Unidade Redentorista de São Paulo ressoou naquela época e continuou ressoando como um comprometimento com a renovação e atualização dessas frentes pastorais, sempre “à luz da espiritualidade redentorista e das exigências que a Igreja e própria sociedade nos colocam”, acrescentou o vice-provincial.

Participaram do Capítulo Provincial os membros do Governo, que são capitulares de direito e os religiosos eleitos no começo do quadriênio e que tem mandato que dura todo o quadriênio. Participou também o vice-provincial de Recife e mais um vogal. Nesse ano, foram coordenadores do Capítulo os padres César Moreira e Marlos Aurélio, e como secretário, o vice-provincial padre Inácio.

Foto de: A12.

Capítulo Provincial 2015 (credito Elisangela Cavalheiro)

Padre Marlos Aurélio, coordenador do Capítulo. 

Para padre Marlos, o Capítulo deste ano quis fazer uma análise sobre sua atuação, mas não de forma isolada. Este Capítulo quis “tomar consciência de quais são de fato, as necessidades e urgências que a Província tem de assumir em vista de uma evangelização que seja pertinente para os tempos atuais, de tudo aquilo que comporta um desafio, mas diante também do potencial que a estrutura que a Província tem para evangelizar”, enfatizou.

O superior provincial, padre Rogério Gomes, após a missa de encerramento do Capítulo, avaliou que este encontro teve como ponto de partida uma avaliação ampla, porém não decisiva dada a sua proposta metodológica.

“Não foi um Capítulo que trouxe linhas definitivas, mas que está olhando as nossas prioridades pastorais e a partir daí o que vai ser feito nesse processo. Trabalhamos primeiramente o ver, depois tem o julgar e o decidir. Então, esse Capítulo é um grande Capítulo que se desdobra em três fases. Ele foi um momento muito rico para ouvir os anseios dos confrades e com certeza isso vai nos ajudar na definição de nossas linhas”, pontuou padre Rogério.

A missa de encerramento do Capítulo Provincial ocorreu na Capela dos Apóstolos, local reservado no Santuário Nacional. Ao final do encontro foi analisada uma 'Mensagem do Capítulo Provincial aos Redentoristas da Província de São Paulo', que será divulgada em momento oportuno.

Capítulo Provincial 2015 - Missa na Capela dos Apóstolos (credito Elisangela Cavalheiro)

Padres, irmãos e junioristas capitulares de 2015. 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Elisangela Cavalheiro, em Redentoristas

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.