Por Vânia de Cássia Galvão Martins Em Obras Sociais

Aconteceu no último dia 20 de abril a “Celebração da Páscoa” no CASPS

Aconteceu no último dia 20 de abril a “Celebração da Páscoa” no CASPS

Aconteceu no último dia 20 de abril a “Celebração da Páscoa” no CASPS

Aconteceu no último dia 20 de abril, no CASPS a Celebração da Páscoa. O evento contou com a participação de todos os colaboradores e todos os beneficiários foram convidados. Optou-se por celebração ecumênica, tendo em vista o respeito mútuo, pelas diversas religiões na qual os beneficiários participam. O objetivo maior foi abordar a temática “Páscoa e Espiritualidade” proporcionando reflexões sobre a festividade pascal com suas simbologias e associarao exercício da espiritualidade, de fortalecimento e transformação humana, acreditando que Jesus Cristo é Nosso Salvador e veio ao mundo para nos salvar. Os momentos foram de reflexões e adorações a Jesus Cristo, houve participação dos beneficiários na acolhida, na leitura da prece, entrada da bíblia, apresentações e entrada dos símbolos da páscoa. Contou-se com a presença da Ana Gabriela, catequista, que realizou a leitura do leitura do evangelho de Jo, 1-9, proporcionando reflexões sobre a temática e associando ao assunto polêmico enfrentado no momento “Baleia Azul - Suicídio”. Na ocasião, houve ainda apresentação de dança com os beneficiários do Programa Semear, com a música “A alegria está no coração”. Houve entrada dos símbolos com as beneficiárias do Programa SOS Família e apresentação do teatro “Jesus Disfarçado em sua casa”, que contou com a participação de colaboradores do CAS, beneficiários do Programa Vida Ativa, SOS Família e Semear, podendo ser considerada essa atividade de caráter intergeracional. Na ocasião, de maneira bem descontraída, foram propostas reflexões familiares referentes aos conflitos vivenciados no cotidiano e como pode haver mudança e transformação na dinâmica familiar na medida em que um trata o outro melhor seguindo os ensinamentos de Jesus Cristo. Outra reflexão proposta foi referente ao Perdão, sendo pedido para que cada participante levar uma flor para celebração, no momento do ofertório eles ofertaram a flor no altar e ao encerrar a celebração foi proposto que cada um pegasse uma flor, não necessariamente a sua e levasse e entregasse para alguém como sinônimo de perdão. De maneira geral o encontro fluiu muito bem, foram momentos muito reflexivos que levaram alguns beneficiários a se emocionar. Foi possível observar que os beneficiários se envolveram com a preparação e tiveram participação ativa no dia da celebração.

Vânia de Cássia Galvão Martins

Coordenadora 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Vânia de Cássia Galvão Martins, em Obras Sociais

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.