Por Pe. José Pereira, C.Ss.R. Em Palavra Redentorista

Descanso?

Lágrima sentida,
Na alma ferida,
Invade meu ser,
Tento me convencer,
Não há nenhuma condição,
De aquietar o coração.
A dor é constante,
Não para um instante,
É eternidade,
Não traz felicidade.
Perdi toda coragem,
Tornei-me quase covarde,
E fugi.
Da missão desisti
Abandonei,
Não suportei.
Amei,
Em troca chorei
Lágrimas de dor
Deixei de ser sonhador.
É tudo neste momento,
Afinal tenho sentimento.

Escrito por
Pe. José Pereira, C.Ss.R. (Arquivo UNESER)
Pe. José Pereira, C.Ss.R.

Redentorista, formado em Filosofia, Teologia e Administração de Empresas. Entre seus escritos, encontram-se: Novena da Saúde, Novena a São Judas Tadeu, Novena a Santo Afonso, e livros de poesias (Dialogando o Amor, Caminhos do Amor, Lindo é o Amor, Maria: Mãe de Amor e Pingos de Amor).

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Vanessa da Silva, em Palavra Redentorista

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.