Notícias

Aprovação pontifícia deu impulso no desenvolvimento da Congregação Redentorista

Escrito por Redentoristas

25 FEV 2021 - 09H40 (Atualizada em 25 FEV 2021 - 11H33)

Coleção do Pe. Marazzo aprovação_constituicoes_redentoristas (Coleção do Pe. Marazzo)

No dia 25 de Fevereiro de 1749, a Congregação Redentorista recebeu aprovação papal de suas ConstituiçõesA partir daquele dia, ela foi reconhecida como uma família dentro da Igreja, com o seu jeito próprio de abraçar a missão apostólica de continuar Cristo no mundo. Naquela época, a congregação contava com 34 padres no sul da Itália.

A aprovação dada pelo papa Bento XIV, aconteceu depois de 16 anos de sua fundação (1732). Santo Afonso Maria de Ligório e os Missionários Redentoristas foram aprovados oficialmente por um documento intitulado "Ad pastoralis dignitatis fastigium". 

Leia Mais25 de fevereiro: memória da aprovação das Regras e Constituições RedentoristasEm outubro daquele mesmo ano, os missionários acolheram as Regras pontifícias de forma solene e em assembleia geral, foram nomeados os superiores das casas e resolvidos alguns pontos importantes desses documentos, principalmente referentes à formação e ao estudo dos jovens.

Padre Inácio Medeiros afirma que "o acontecimento tem em si um grande valor simbólico, pois a Igreja reconhece que os Redentoristas têm um lugar e uma missão relacionada à pregação do Evangelho, têm um contributo para dar, e pede-lhes que sejam fiéis ao seu Projeto de Vida". 

Outra decisão que sucedeu a aprovação foi a definição da Imaculada Conceição como Padroeira principal da Congregação. 

“Nossa Senhora, à qual, diz a Regra, todos devem dedicar especial devoção e ternura, será a Padroeira principal da Congregação, sob o título de Imaculada Conceição”.

Shutterstock
Shutterstock
Imaculada Conceição


Aumento das vocações

Com a aprovação pontifícia começou a ocorrer um aumento das vocações. O número de professos cresceu de 34 em 1749, para 44 em 1751, e 50 em 1752. Hoje, os missionários somam mais de 6 mil em todo o mundo, espalhados por todos os continentes e centenas de países. 

"O único fim (desta Congregação) será seguir o exemplo do nosso Salvador Jesus Cristo em pregar aos pobres a palavra divina". 


Fonte: História da Congregação do Santíssimo Redentor - 1/1 As origens (1732-1793), autoria de Pe. Francisco Chiovaro, CSsR – Roma 1993

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redentoristas, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.