Por Thamara Gomes Em Notícias Atualizada em 06 DEZ 2017 - 15H56

Jovens seminaristas se preparam para nova etapa formativa

O final do ano se aproxima e, para muitos jovens, é um tempo de mudanças. Muitos seminaristas da Congregação do Santíssimo Redentor, por exemplo, seguirão para outras casas de formação em 2018.

Este é o caso de cinco jovens que residem no Seminário Santo Afonso, em Aparecida (SP). Eles concluíram o ensino médio e, no ano que vem, vão vivenciar a etapa do Propedêutico. Heitor Rovetta é um deles. Ele morou no Seminário Santo Afonso por três anos e garante que foi um tempo de muito aprendizado.

“Pude beber da espiritualidade redentorista e me apaixonei ainda mais pelo carisma de Santo Afonso. Foi muito bom poder conviver com os romeiros, aprendi muito no Santuário. A fé que o povo tem é impressionante, isso que me move a continuar a seguir esse caminho. Passou muito rápido esse tempo, mas consegui, missão cumprida!”

Dudu Prado
Dudu Prado
Mathias, André, Edgard, Heitor e Gabriel encerram ciclo no Seminário Santo Afonso.

Heitor deseja ser Missionário Redentorista como sacerdote. Para isso, continuará o processo formativo no Seminário Santíssimo Redentor, em Santa Bárbara d’Oeste (SP), mas as lembranças do tempo em que viveu no Seminário Santo Afonso ficarão guardadas no coração.

“Vou sentir falta principalmente do nosso futebol de sábado, das aulas de psicologia, comunicação e expressão, educação física e também da aula de música e vida religiosa, e também do Colégio Albert Einstein, onde pude conhecer pessoas novas e fazer belas amizades”, comentou o seminarista.

:: Redentoristas: homens da esperança

Edgard Carvalho também concluiu o ensino médio, mas vai seguir um caminho diferente. Ele deseja ser um Irmão Redentorista. Edgard se juntará aos outros jovens do Seminário São Geraldo Magela, em Sorocaba (SP), para uma formação específica.

“Eu, diferente dos outros seminaristas que estudaram comigo, vou para outra casa de formação. Vou ser um Irmão Religioso. Eu estou animado, apesar de estar me separando da minha turma de seminário. Não é fácil deixar tudo aquilo que construí nesses dois anos. Mas, assim como eu vim para o seminário há dois anos atrás, estou encarando de uma forma muito festiva essa nova etapa”.

Nos meses de dezembro e janeiro, os seminaristas redentoristas são liberados para passar as férias com seus familiares, aproveitando ao máximo o convívio com os pais e irmãos.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Thamara Gomes, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.