Por Thamara Gomes Em Notícias Atualizada em 30 MAI 2018 - 13H16

Jovens encaram primeira experiência na formação redentorista

Eles deixaram suas casas, família, amigos e a escola em que estavam acostumados a estudar para seguirem a Jesus Cristo. São jovens entre 14 e 18 anos que sentiram o chamado de Deus e agora seguem firmes na caminhada para se tornarem Missionários Redentoristas.

Após a Convivência, 11 vocacionados foram aprovados pelo Secretariado Vocacional Redentorista para ingressar no Seminário Santo Afonso, em Aparecida (SP), a primeira etapa da formação redentorista na Província de São Paulo. Eles se juntam aos seis seminaristas que já integram a comunidade formativa desde o ano passado e continuarão os estudos em 2016. Todos eles cursam o ensino médio.

Comunidade Formativa - Seminário Santo Afonso 2016

Segundo o missionário redentorista, Fr. João Paulo de Oliveira CSsR, o principal objetivo neste período é formar o jovem para a vida, para que sejam pessoas de boa influência dentro da sociedade.

 

A agenda formativa é recheada de atividades. Além da escola pela manhã, os formandos se envolvem em outras atividades durante o dia, como missa, esporte, música e estudo pessoal. Aos finais de semana, os jovens se dedicam às diversas pastorais no Santuário Nacional. “A gente reserva esse tempo para eles estarem no Santuário porque é um tempo para eles se identificarem com o trabalho redentorista”, explicou o formador.

Foto de: Thamara Gomes

Lucas Griebeler

Lucas Griebeler, 15 anos

Convidados a conviver em comunidade, os futuros missionários também enfrentam alguns desafios. Para Lucas Griebeler, uma dificuldade é acordar cedo. Ele e os demais levantam entre 5h e 5h30 da manhã para participar da eucaristia antes de saírem para aula. Ao mesmo tempo, a nova rotina de vida também motiva a caminhada de formação.

Foto de: Thamara Gomes

Gabriel Darcino

Gabriel Darcino, 14 anos

 

“Os primeiros dias foram muito bons, de muitas descobertas e aprendizado. É muito bom viver em comunidade. Nos encontros vocacionais a gente conversava os outros vocacionados, mas agora, dentro do seminário, é mais fácil conhecer as pessoas interiormente”, relatou Gabriel Darcino, formando redentorista.

Para se adaptar à nova realidade, os seminaristas contam com o auxílio dos formadores, de uma psicóloga e de um orientador espiritual, escolhido pelo próprio jovem. A tendência é que, aos poucos, os futuros missionários peguem o ritmo e se insiram na nova rotina, como contou Fr. João Paulo.

 


A comunidade formativa do Seminário Santo Afonso, neste ano de 2016, é composta por:

Pe. Francisco de Assis Miguel, CSsR, diretor
Fr. João Paulo Oliveira, CSsR, formador
Fabrício Gabriel L. Oliveira – Capão Bonito (SP)
Lázaro da Silva Oliveira – Pinheiral (RJ)
André Brisola Júnior – São Miguel Arcanjo (SP)
Edgard Carvalho Leite Sales – São Lourenço (SP)
Vinícius Alves dos Santos – Diadema (SP)
Diogo Campos da Silva – Formiga (MG)
Lucas Henrique Griebeler – Tietê (SP)
Felipe Pasquôto de Oliveira – Tietê (SP)
Gabriel Pinto Darcino – Itamonte (MG)
João Vitor Fachini – Mogi Guaçu (SP)
Thainan dos Santos Reis da Silva – Serranos (MG)
Gabriel Fernando – Santo Antônio do Pinhal (SP)
Gabriel Rijo – Sorocaba (SP)
Jefferson Almeida – Sapucaí-Mirim (MG)
Heitor Rovetta – São José dos Campos (SP)
Carlos Henrique – Ipuiuna (MG)
Mathias Pereira – Itamonte (MG)

Clique aqui para se inscrever no processo de acompanhamento vocacional. 


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Thamara Gomes, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.