Por Campanha dos Devotos Em Notícias

Nossa Senhora de Lourdes, rogai por nós!

campanha_dos_devotos_mar_16_divulgacao_santuario_de_lourdes

No calendário da Família Campanha dos Devotos deste mês de fevereiro, o destaque é dado para a devoção a Nossa Senhora de Lourdes, uma “bela mulher” que apareceu à menina Bernadete, no ano de 1858, na gruta de Massabielle, nos arredores da cidade francesa de Lourdes.

A revelação foi feita a uma pessoa simples, pois Bernadete era de família camponesa, pobre, analfabeta e, pelo que consta, de saúde muito frágil. Sabemos: “Deus escolheu o que no mundo é loucura para confundir os sábios; Deus escolheu o que no mundo é fraco para confundir os fortes” (1Cor 1,27). De fato, a predileção divina é pelos pequenos!

As aparições de Lourdes surpreendem a todos pela ternura de Maria que, num tempo de forte pensamento racionalista e grande oposição à Igreja, manifestou-se como Mãe preocupada com seus filhos, em especial aqueles indiferentes ou mesmo desacreditados de Deus. Muitos criticaram, duvidaram e até zombaram das mensagens que Bernadete testemunhava ser da Virgem, mas “a voz daquela menina, mensageira da Imaculada, se impôs ao mundo” (Papa Pio XII).

Em Lourdes, a centralidade da mensagem se condensa em quatro pontos, fundamentais para a vivência da fé cristã, a saber: a pobreza, a oração, a penitência e o dogma da Imaculada Conceição. Assim se explica: a pobreza evangélica é condição essencial que nos identifica com Cristo, pobre e obediente; a oração é imprescindível para conhecer e amar a Deus; a penitência é escola de santificação, para educar o corpo e preservar a saúde do espírito; a imaculada Conceição nos ajuda a compreender que não estamos sozinhos no desafio do viver e nem abandonados ao mal, pois o Deus misericordioso que preservou Maria do pecado também nos alcança com sua Graça.

Também em Lourdes, Maria nos leva a Jesus, como reflete o Papa emérito Bento XVI: “É significativo que, na aparição a Bernadete, Maria inicie o seu encontro com o sinal da Cruz. Mais do que um simples sinal, é uma iniciação aos mistérios da fé que Bernadete recebe de Maria. O Sinal da Cruz é de alguma forma a síntese da nossa fé, porque nos diz quanto Deus nos amou; diz-nos que, no mundo, há um amor mais forte do que a morte, mais forte do que as nossas fraquezas e os nossos pecados. A força do amor é maior do que o mal que nos ameaça. É este mistério da universalidade do amor de Deus pelos homens que Maria veio revelar aqui, em Lourdes. Ela convida todos os homens de boa vontade, todos aqueles que sofrem no coração ou no corpo, a levantar os olhos para a Cruz de Jesus a fim de encontrar nela a fonte da vida, a fonte da salvação”.

Neste mês, para toda a família Campanha dos Devotos, a devoção a Nossa Senhora de Lourdes, sua história e suas revelações são de grande inspiração. Perseveremos na vivência da fé e na missão. Os desafios do nosso tempo pedem um esforço extra! O pouco de cada um fará o muito necessário nesta imensa obra evangelizadora, para que Jesus Cristo seja mais conhecido e mais amado.

Dom Darci José Nicioli, C.Ss.R.
Bispo Auxiliar de Aparecida

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Campanha dos Devotos, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.