Por Campanha dos Devotos Em Notícias

Presente perfeito…

Com o mês de dezembro, vem o Natal e os ritos que são próprios desse tempo festivo. Inimaginável pensar o Natal sem presentes, pois é prazeroso presentear o amigo, os filhos e netos. Enfim, toda pessoa amada quer ser lembrada.

A palavra presente significa dádiva, dom que se concede a alguém ou, também, estar pessoalmente presente em um lugar. E um sentido complementa o outro: através de um presente (substantivo) eu me faço presente (adjetivo) para alguém. Presentear é estar presente na vida de uma pessoa.

Todo presente é uma via de duas mãos, bem ao jeito de São Francisco: é dando que se recebe! Aliás, foi o pobrezinho de Assis quem melhor intuiu essa verdade quando “inventou” o presépio na gruta de Greccio (Itália), no longínquo Natal de 1223.

 A encenação do nascimento de Jesus ajuda-nos a compreender o mistério do Deus infinito que desce à nossa finitude, fazendo-se presente para toda a humanidade. Na encarnação, Ele se fez Deus conosco, Emanuel! (Mt 1,23)

Na gruta de Belém, presentes são trocados. Deus toma a iniciativa e o mistério se realiza: o ser do Filho tem a Mãe, assim como o ser da Mãe tem o Filho, pois Ele é seu criador e filho, Ela sua criatura e Mãe. Por sua vez, José também foi dadivoso e ofereceu-se a Deus com a sua amada Maria.

Não podemos nos esquecer dos Reis Magos e dos Pastores que se fizeram presentes na cena da manjedoura e trouxeram os seus dons: homens grandes de coração simples e homens simples de coração grande. E do céu os anjos cantaram: glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens generosos!

Dizem que a noite se iluminou com estrelas especiais; o galo cantou e a vaca e o boi não dormiram naquela madrugada, porque a festa era grande demais para se ter sono… A neve veio abundante, fecundou o chão e fez brotar a semente prenhe de vida para ser presente em flor e fruto. Criaturas e Criador foram pródigos!

Aquela noite santa foi perfeita, e seu encanto se perpetua sempre que houver disponibilidade para dar e receber. Da parte de Deus, o presente está dado. Do nosso lado, queremos recebê-lo e com ele interagir?

Jesus é o presente perfeito do Pai, que penetrou a história da humanidade. Deixemos que a perfeição de Deus envolva as nossas circunstâncias para que a mesmice da vida seja transformada e enriquecida pela novidade do seu Filho!

Sinta-se presenteado e seja um presente para o irmão, assim a festa da vida continuará! Nisso consiste o mistério do Natal, de ontem, de hoje e de sempre.

Palavra do Reitor

Monsenhor Darci José, C.Ss.R.

Revista de Aparecida

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Campanha dos Devotos, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.