Por Flávia Gabriela Em Releases

Em Coletiva de Imprensa, Dom Damasceno fala sobre combate aos transmissores do zica virus, chikungunya e dengue

Foto: Thiago Leon

Padre João Batista enfatizou a preparação do Santuário para acolhida dos que buscam o sacramento da Confissão na Quaresma

A Quaresma, tempo de reflexão e preparação para a Páscoa, tem seu início marcado pela bênção e imposição das cinzas sobre os fiéis. Nesta quarta-feira a Missa de Cinzas no Santuário Nacional foi presidida pelo Cardeal Arcebispo de Aparecida, Dom Raymundo Damasceno Assis.

Após a celebração o Cardeal participou da uma entrevista coletiva ao lado do Reitor do Santuário Nacional, Padre João Batista de Almeida. No encontro com os jornalistas foram abordadas as características do período da Quaresma e abertura da Campanha da Fraternidade, que tradicionalmente acontece na Quarta-feira de Cinzas.

Fazendo referência ao tema da CF esse ano, "Casa comum, nossa responsabilidade", Dom Damasceno falou da preocupação da Igreja com relação ao cuidado com o meio ambiente, e, principalmente, no combate aos transmissores do zika virus, chikungunya e dengue.

O Cardeal enviou a todas paróquias da Arquidiocese de Aparecida e ao Santuário Nacional uma circular onde determina que o assunto seja abordado de forma didática em todas as celebrações. No Santuário, durante as 44 Missas semanais realizadas, o tema será mencionado pelos Missionários Redentoristas.

Dom Raymundo ainda destacou as 14 obras de misericórdia propostas pelo Papa Francisco e traçou uma relação entre este tempo vivido pela Igreja a temática da Campanha da Fraternidade. “É responsabilidade de todos nós o Planeta Terra, então a Igreja fala no saneamento básico, mas não somente das redes de esgoto, mas também da distribuição da água tratada, a coleta de lixo, a proteção das florestas. A responsabilidade pelo bem comum é também dever de cada cidadão”.

Neste ano a Campanha da Fraternidade acontece de forma ecumênica, em conjunto com as igrejas do CONIC – Conselho Nacional das Igrejas Cristãs.

Via-sacra e confissões - Padre João Batista falou da novidade do Santuário Nacional para este período. Até o final da Quaresma, sempre às 10h30 das sextas-feiras, acontecerá a oração da Via-sacra na Basílica de Nossa Senhora Aparecida.

O Reitor ainda destacou como o Santuário torna-se um destino de peregrinação, especialmente neste período de conversão, para aquelas pessoas que buscam o Sacramento da Misericórdia, através da confissão. “É um tempo que aumenta o número de pessoas que vem até o Santuário se confessar. Aos finais de semana, em sintonia com o Ano da Misericórdia, permanecemos 10 horas ininterruptas em atendimento às confissões.”

O atendimento às confissões acontece nos dias de semana das 8h às 11h e das 14h às 16h, aos sábado das 6h15 às 16h45 e domingo das 6h15 às 16h. 

Padre João ainda citou as atividades em preparação à celebração dos 300 anos do encontro da Imagem de Nossa Senhora Aparecida. Como parte dessas atividades está o projeto JUMI - Juventude em Missão, que propõe um calendário de ações com a juventude, entre elas peregrinações do Santuário Nacional de Aparecida a outros Santuários circunvizinhos: Santuário da Esperança, na Fazenda Esperança em Guaratinguetá,  Santuário Pai das Misericórdias, em Cachoeira Paulista e Santuário Frei Galvão.

A primeira caminhada acontece neste final de semana, com saída prevista às 23h do sábado (13) do Santuário de Aparecida em direção à Fazenda da Esperança.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Flávia Gabriela, em Releases

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.