Por Victor Hugo Barros Em Releases Atualizada em 05 ABR 2018 - 12H16

Missa marca posse de Redentoristas no Santuário do Bom Jesus de Pirapora

Celebração eucarística acontecerá na próxima sexta-feira (6) e será antecedida por uma acolhida aos Missionários


Divulgação / Santuário do Bom Jesus
Divulgação / Santuário do Bom Jesus
Missa marca posse de Redentoristas no Santuário do Bom Jesus de Pirapora

Os Missionários Redentoristas da Província de São Paulo iniciam um novo capítulo de sua história na próxima sexta-feira (6). A data marca o início dos trabalhos da Congregação do Santíssimo Redentor no Santuário do Senhor Bom Jesus da Pirapora. O pontapé inicial será dado com a missa de posse às 20h, no Santuário do Bom Jesus. Antes disso, às 19h, os religiosos serão acolhidos no Portal dos Romeiros, local de chegada dos peregrinos que se dirigem à Pirapora do Bom Jesus (SP).

Próximo da capital paulista, o município onde está localizado o Santuário recebe grande fluxo de fiéis. Só na Semana Santa foram mais de 80 mil deles, fazendo de Pirapora o segundo maior destino do turismo religioso no estado de São Paulo, ficando atrás apenas de Aparecida, de acordo com o Ministério do Turismo.

Os índices alimentam os sonhos dos Missionários Redentoristas, que já vislumbram um futuro promissor para o Santuário e a devoção ao Bom Jesus. “O desejo da Província de São Paulo é fazer de Pirapora um grande centro pastoral popular que atinja a população da grande São Paulo e de outras cidades do interior”, confidencia o superior da província paulista, padre Inácio de Medeiros.

A nova comunidade é formada por religiosos jovens, mas que já possuem experiências pastorais anteriores. A começar pelo superior da nova casa, padre Rodrigo Arnoso. O sacerdote, que já atuou no Santuário Internacional de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro em Roma e exerceu o cargo de prefeito de igreja no Santuário Nacional de Aparecida, assumirá agora uma nova missão, atuando tanto como reitor do Santuário do Bom Jesus quanto como pároco local. Compõem ainda a equipe os padres José Afonso Savassa e João Paulo Ramos, além do frater Heliomarcos Ferraz.

Entre os desafios da nova comunidade está o de fomentar a devoção ao Senhor Bom Jesus e acolher os milhares de peregrinos que visitam o local. “Vamos assumir esta atividade para dinamizar e levar vida àquela parcela do povo de Deus. Desejamos fazer isso na alegria do Evangelho e ali anunciar a copiosa Redenção aos milhares de peregrinos que passam pelo Santuário de Pirapora”, destaca padre Rodrigo.

Além do Santuário Diocesano, os Missionários Redentoristas assumirão também a paróquia do Senhor Bom Jesus e outras quatro comunidades urbanas e outras duas em processo de formação.

Bom Jesus de Pirapora – A devoção ao Senhor Bom Jesus de Pirapora se iniciou em 1725, quando a Imagem de Jesus flagelado e coroado de espinhos foi encontrada nas águas do rio Tietê por um morador local. Ele a levou para sua casa e iniciou uma devoção doméstica que aos poucos atraía mais pessoas. Sabe-se, por meio de documentos, que em 1825 já haviam relatos de milagres alcançados no local de veneração daquela Imagem.

Em 1887, a então Capela do Bom Jesus foi elevada ao status de Santuário diocesano, se tornando, dez anos depois, sede paroquial. O local abriga a Imagem encontrada há quase 300 anos, que pode ser vista no altar principal do templo.

Fonte: Santuário Nacional

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Victor Hugo Barros, em Releases

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.