Por Victor Hugo Barros Em Releases

Pensamento sustentável é destaque em estrutura de acolhimento

sustentabilidade_2017_hrb

Foto: Thiago Leon

A procura por um turismo que una diversão e sustentabilidade é uma preocupação cada vez maior dos viajantes e de empreendimentos do setor. A ONU declarou 2017 como Ano Internacional de Turismo Sustentável para o Desenvolvimento "para promover uma melhor compreensão entre os povos em todo o mundo, levando a uma maior conscientização sobre o rico patrimônio das diversas civilizações", segundo a Organização. Em Aparecida (SP), o Hotel Rainha do Brasil, primeiro do Brasil em sua categoria a alcançar a Certificação de Eficiência Energética pelo Inmetro, adquire soluções sustentáveis para seu dia a dia. Por meio de seus métodos, o empreendimento busca auxiliar no cuidado com a Terra, "Casa Comum" de todos nós.

Um dos principais destaques neste quesito, é o reaproveitamento da água cinza, usada nos chuveiros e torneiras. Depois de utilizado uma primeira vez, o líquido passa por um tratamento e é reutilizado nas descargas dos apartamentos. O processo acontece graças a uma tecnologia que realiza a recuperação da água. Além do maquinário, outros três tanques de doze mil litros cada auxiliam as máquinas de origem alemã. Em uma hora, cerca de cinco mil litros são reaproveitados.

Outra importante e simples medida que auxilia na economia de água é a instalação de redutores de pressão nas torneiras. Antes de sua colocação, eram gastos, em média, quinze litros e meio de água nas pias por minuto. Atualmente, o número caiu pela metade, alcançando a marca de sete litros.

Até nas áreas verdes do Hotel a utilização da água segue o conceito sustentável. A irrigação do espaço é feita com a água das chuvas, que também abastece o lago. Um sistema de captação pluvial realiza o processo, que garante a economia.

Para garantir banho quente, no chuveiro dos quartos são utilizadas placas solares que atendem plenamente a demanda dos hóspedes. Ainda assim, caso seja necessário, é acionado um gerador de vapor movido a gás, que chega até 90ºC. Depois de aquecida, a água é armazenada em tanques de seis mil litros de capacidade. Todo sistema foi pensado de forma a não gerar grandes impactos ao meio ambiente.

Já a ventilação dos espaços conta com um sistema de ar condicionado que segue a tendência mundial de sustentabilidade, operando com fluxo de refrigerante variável, compressores inverter, e fluído refrigerante ecológico. O sistema, de uso diário, possibilita uma economia de 30 a 40% se comparados à energia comum, sem perder a qualidade.

Para o gerente de hospedagem, Enzo Yonue, as atitudes tomadas pelo empreendimento em favor da natureza convergem para o pensamento do Papa Francisco. "Todas as ações sustentáveis realizadas pelo Hotel, vem ao encontro com o que o Pontífice propõe na Encíclica Laudato Si, onde ele nos convida a utilizar bem nossos recursos, além de tratar com zelo as outras pessoas. As campanhas sobre o uso consciente de água, bem como o seu reuso, assim como a reciclagem de materiais em geral, impacta diretamente no comportamento de nossos colaboradores que tem levado para suas famílias essa mesma preocupação.", conta.

A partir da próxima semana, as atividades sustentáveis do Hotel ganham um novo reforço. O hóspede poderá decidir, por meio de uma placa, quais toalhas devem ser trocadas. "Com essa ação, esperamos reduzir a utilização de produtos químicos na lavagem de milhares de quilos de enxovais, minimizando a poluição do meio ambiente. Com a participação do hóspede nesta escolha, também ele acaba se conscientizando de seu papel para com o Meio Ambiente.", afirma Yonue.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Victor Hugo Barros, em Releases

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.