Por Allan Ribeiro Em Notícias

Apóstolas do SCJ celebram beatificação de fundadora no Santuário Nacional

A Casa da Mãe Aparecida acolheu as Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus (SCJ) para a celebração da beatificação pela Santa Sé, de Madre Clélia Merloni, fundadora da congregação. Na Missa deste sábado (08), às 9h, elas fizeram memória ao legado deixado pela beata e lembraram o amor dela para com Maria.

:: Milagre brasileiro permite beatificação de Madre Clélia Merloni, fundadora das Apóstolas do SCJ

Alpha Digital/Divulgação
Alpha Digital/Divulgação

No dia dedicado ao dogma da Imaculada Conceição, a Missa presidida por Dom Orlando Brandes reforçou ainda mais o carisma da “Apóstola do amor” – como a fundadora era conhecida –  que sempre demostrou sua devoção a Nossa Senhora.

Durante a homilia, foi lembrado à relação entre o Brasil e a fundadora do SCJ. O país foi o primeiro em que as irmãs vieram a serviço da Igreja. Foi com os imigrantes italianos  contato missionário inicial e posteriormente foi crescendo com novas frentes de trabalho,  somando hoje aproximadamente 500 integrantes espalhadas pelo território nacional, dividas em duas províncias e uma congregação.

Madre Clélia é um exemplo do olhar atento pelo mundo. Hoje as apostolas do SCJ estão presentes em 15 países, com atuação nas áreas da educação, saúde, missões e promoção humana e espiritual.


“Foi uma alegria imensa poder celebrar no Santuário Nacional Aparecida a beatificação da nossa madre. Percebemos que esse era o desejo de Nossa Senhora [ celebrar na festa da Imaculada Conceição] e também de madre Clélia. Hoje vamos rezar junto a imagem, teremos momentos de oração do terço e estaremos durante o dia recebendo as bênçãos e graças que Nossa Senhora reservou para nós ”, ressaltou a superiora provincial, Irmã Márcia Cidreira.

A obra fundada por madre Clélia também se faz presente em Aparecida. Atualmente, as irmãs da congregação auxiliam na Pastoral do Santuário Nacional.

Milagre e beatificação – O processo de beatificação de Madre Clélia Merloni foi aberto em 1988 pela Congregação das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus. Em 2016, Papa Francisco a nomeia como venerável e dois anos depois é reconhecido o milagre da cura de um médico que sofria com a Síndrome de Guillain-Barré.

2 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Allan Ribeiro, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.