Por Tatiana Bettoni Em Notícias

Arraiá de São João rende R$96 mil para entidades assistenciais

Na manhã desta sexta-feira (12), representantes do Santuário Nacional receberam dirigentes das entidades assistenciais que participaram do Arraiá de São João em junho. Eles divulgaram que o total arrecadado durante os seis dias do evento foi de RS 95.128,33, valor arredondado pelo Santuário para R$ 96.000. 

O ecônomo, padre Luiz Cláudio Alves de Macedo, e o reitor, padre Domingos Sávio, entregaram os cheques simbólicos no valor de RS 12.000 para cada uma das oito entidades: Lar Nossa Senhora Aparecida, APAE, Casa da Infância e Juventude de Aparecida, Lar São Vicente de Paulo, Santa Casa de Aparecida, Fundo Social de Solidariedade, Centro Educacional São Canísio e Casa do Pequeno. 

No início da reunião, padre Domingos recebeu todos dizendo: “Estamos recebendo o fruto de um momento de alegria e confraternização que será revertido em bem para muitas pessoas. Na medida em que nós fazemos tudo por amor, sentimos o amor de Deus presente”. Para todas as entidades, o dinheiro chega em boa hora. O presidente da Apae, Alfredo Carone Filho, disse que a prioridade da instituição é que seja instalada a Casa do Pão.

Já na Sociedade São Vicente de Paulo, o dinheiro deve ser usado para pintura dos quartos e reforma de um banheiro para visitantes. “São 35 quartos, que já deviam ter sido pintados mas, devido às dificuldades, só agora vamos finalizar”, adiantou José Bombachi, presidente da entidade. Irmã Liliane Barros de Almeida, do Lar Nossa Senhora Aparecida, explica que a verba será destinada para a compra de um Datashow e cadeiras de banho, “além de outras coisas para atender melhor as idosas.

.

A gente sempre conta com essa colaboração. Trabalhamos muito, de dia e de noite, mas valeu muito a pena”. Para a Casa da Infância e Juventude, a surpresa foi ainda maior. Como venderam mais ingressos que as outras instituições para o evento, a Casa foi premiada com um bônus no valor de 564 reais. “No ano passado também vendemos mais que os outros, porque trabalhamos junto aos lojistas, então onde vamos nós divulgamos o Arraiá”, disse Maristela Pfeifer, presidente. 

Algumas sugestões foram levantadas e podem se tornar compromissos para o Arraiá do ano que vem, como aumentar o número de caixas, aumentar o tamanho das barracas, vender camisetas para os romeiros e mais shows na praça de alimentação. “A gente percebeu que as entidades trabalharam com afinco, administrando tudo muito bem. É fruto do trabalho e dedicação de uma grande equipe. O resultado é a harmonia e união que transmitimos para outras pessoas, um momento de festa, mas com a motivação de promover os assistidos por nós, que são pessoas carentes”, encerrou padre Luiz Cláudio.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Tatiana Bettoni, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.