Por Polyana Gonzaga Em Notícias

Cardeal Dom Damasceno recebe imprensa em coletiva sobre Campanha da Fraternidade

Foto de:Thiago Leon

Coletiva de imprensa

Coletiva de Imprensa realizada nesta quarta-feira de Cinzas,
no Santuário Nacional de Aparecida.

O Arcebispo de Aparecida e presidente da CNBB, Cardeal Dom Raymundo Damasceno Assis atendeu a imprensa hoje (18) pela manhã, no Santuário Nacional de Aparecida.

Na ocasião, Dom Damasceno apresentou oficialmente à imprensa o novo reitor do Santuário Nacional, o Missionário Redentorista padre João Batista de Almeida.

O Cardeal falou sobre o início da quaresma, a Campanha da Fraternidade 2015 e o Consistório para a criação de novos cardeais, no dia 14 de fevereiro, no Vaticano.

Segundo Dom Damasceno, a quaresma deve ser um percurso batismal onde tomamos consciência de que somos cristãos batizados, discípulos de Cristo e chamados a viver os compromissos batismais que assumimos e vamos renovar na noite da Vigília Pascal.

“Começamos hoje esse tempo especial no calendário litúrgico da Igreja que tem como objetivo no preparar para a celebração da Páscoa, do Mistério da Paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo”, afirmou.

Sobre a Campanha da Fraternidade, Dom Raymundo Damasceno destacou que uma das propostas é que o tema da CF 2015 seja inserido nas comemorações do jubileu do Concílio Vaticano II, com base nas reflexões propostas pela Constituição Pastoral Gaudium et Spes, que trata da missão da Igreja no Mundo.

“Dentro da comemoração destes 50 anos do Concílio, a Campanha da Fraternidade retoma, entre os documentos do Concílio, a Constituição Pastoral Gaudium et Spes”.

Dom Damasceno explicou que esta Constituição recorda a vocação e a missão de todo cristão, a partir do diálogo e colaboração entre Igreja e Sociedade.

Foto de: Thiago Leon

domdamasceno_coletiva

Cardeal apresentou aos jornalistas o subsídio
da Campanha da Fraternidade 2015.

Outra questão abordada foi a Coleta Nacional de Solidariedade, gesto concreto da Campanha da Fraternidade, momento em que todas as doações financeiras realizadas pelos fiéis farão parte dos Fundos Nacional e Diocesano de Solidariedade.

Neste período da quaresma, o Arcebispo quer também reforçar a Campanha de assinaturas para o projeto de lei de iniciativa popular que propõe a Reforma Política. Para tramitar no Congresso Nacional, o projeto precisa de 1,5 milhão de assinaturas.

Consistório - Sobre o Consistório para criação de novos cardeais em Roma, Dom Damasceno destacou a criação de cardeais em países que antes nunca haviam tido um representante no Vaticano, como Cabo Verde e Panamá.

“O papa Francisco criou cardeais em países que, até então, nunca tiveram representantes. É uma demonstração do papa indo às periferias da Igreja”, completou.

Reitor - Sobre o Santuário Nacional de Aparecida, o novo reitor, padre João Batista de Almeida falou que vai dar continuidade aos 120 anos de trabalho dos Missionários Redentoristas em Aparecida.

O reitor destacou o atendimento de confissões dos romeiros e peregrinos, que neste período da quaresma é intensificado e falou das obras de promoção humana realizadas pelo Santuário como uma contribuição a sociedade.

“Atendendo ao apelo social feito pela Campanha da Fraternidade, o Santuário Nacional de Aparecida já realiza diversas obras de promoção humana como forma de contribuir para a nossa sociedade”, afirmou.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Polyana Gonzaga, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.