Por Tatiana Bettoni Em Notícias

Clero da Arquidiocese de Maceió encerra retiro no Santuário Nacional

O Santuário Nacional recebeu na manhã desta sexta-feira (9) o clero da Arquidiocese de Maceió (AL). O grupo formado por 102 padres e diáconos, que estava hospedado no Hotel Rainha do Brasil, encerrou hoje o retiro de espiritualidade que começou na segunda-feira (5).  

O arcebispo de Maceió, Dom Antonio Muniz Fernandes, que presidiu a celebração, rezou no início da missa pelo padre Eduardo Tadeu, assessor de comunicação da arquidiocese, que durante o retiro precisou passar por um procedimento cirúrgico e encontra-se internado no hospital Frei Galvão. Após a celebração, Dom Antonio Muniz falou com o A12.com e fez uma avaliação do retiro que tratou sobre o tema do presbítero no Concílio Vaticano II. “O retiro foi uma oportunidade do crescimento espiritual.

O que ficou para nós foi a lição dos testemunhos, a fraternidade dos padres que é fundamental que a gente viva, essa família presbiteral, e junto a tudo isso, a luz da nossa missão nos dias de hoje. Por isso, utilizamos o tema do Concílio Vaticano II e a interpelação que nos faz a Igreja para a nossa missão e para o nosso ministério”. Para o diácono José Maria da Paróquia Divino Espírito Santo, o retiro foi uma oportunidade excelente e com muitos momentos para fortalecimento da espiritualidade.  

Segundo o padre Fernando da paróquia São João Bosco, o momento proporcionou uma contemplação dos desafios da caminhada ministerial a partir do episódio da mulher samaritana. “O convite que foi feito em nosso retiro foi o de transformar a nossa vida por essa água viva na experiência da samaritana”.   

O estímulo do Papa Francisco para os padres - A mensagem deixada pelo Papa Francisco durante sua visita ao Brasil na Jornada Mundial da Juventude serviu de estímulo para o retiro do clero alagoano. Para Dom Muniz, o Papa Francisco confirmou o desejo de uma Igreja cada vez mais próxima e presente na vida do povo. “Essa proximidade que ele quer que seja a Igreja, os valores da Igreja, o patrimônio da Igreja a serviço do povo, para animar a fé do povo para que a gente seja melhor, mais cristãos”, determinou.

  

Já para padre Fernando, o testemunho deixado pelo Pontífice provoca em cada pessoa o desejo de mudança de vida: “Acredito que ainda seja um respirar das graças que o Papa Francisco trouxe para o nosso país, essa renovação, e pede também que nós desejemos ardentemente fazer também na nossa vida essa transformação para o reino dos Céus”.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Tatiana Bettoni, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.