Por Marília Ribeiro Em Notícias

Compositor do Hino da Festa da Padroeira 2015 fala da sua alegria em fazer a canção

No mês de julho os devotos de Nossa Senhora Aparecida puderam conhecer o hino da Festa da Padroeira 2015. A letra e a melodia são de autoria do frei Luiz Sebastião Turra, pároco do Santuário -Paróquia Santo Antônio do Partenon em Porto Alegre (RS) e Conselheiro Provincial da Província Capuchinha do Rio Grande do Sul, Brasil Oeste e Haiti.

Frei Turra sempre se dedicou à música como paixão e como instrumento de evangelização. Foi assessor da Música Litúrgica da CNBB e sua composição foi escolhida como Hino Oficial de Acolhida do Papa Bento XVI no Brasil, em 2007.

O sacerdote conversou o portal A12.com e falou sobre a felicidade em compor o hino da padroeira do Brasil e declarou que a música é a sua “companheira mais querida e acolhida”. Confira.

frei Luiz Sebastião TurraPortal A12 - Como o senhor recebeu o convite para escrever a letra do hino de Nossa Senhora?
Frei Luiz Sebastião Turra - Padre João Batista de Almeida, Reitor do Santuário de Aparecida, solicitou-me a composição via telefône. Senti-me imensamente feliz em ser lembrado e poder contribuir com este magnífico trabalho dos Padres Redentoristas, lideranças e funcionários do Santuário e, principalmente poder ajudar os devotos a entoarem o hino desta novena tão sintonizada no Brasil. A princípio achei que não ia dar conta com tantas estrofes a traduzir a intenção da novena, mas tudo foi dando certo, na medida em que ia acolhendo a ajuda da Aparecida.

Portal A12 - Fale um pouco sobre a sua  vocação para a música?
Frei Luiz Sebastião Turra - Quanto à graça de poder compor, eu nunca imaginei tê-la, mas me arrisquei fazer alguma canção há mais de 40 anos.

Percebi que o povo aprendia logo e, a partir do povo, comecei compor mais e até hoje não parei. Animou-me muito, quando o hino de acolhida ao Papa Bento XVI, de minha autoria, foi aprovado a partir do Santuário Aparecida, com a coordenação do Padre Josafá.

Fazer composições, para mim, é uma permanente provocação do Espírito Santo e uma tentativa de minha parte, de contribuir para que o povo cante. Procuro fazer letras, o mais possível, em base a textos bíblicos. Quanto mais bíblicas forem as letras, mas permanecem no uso da Igreja. Quando ouço o povo cantando as canções que procuro compor, sinto uma alegria muito grande que me fortalece na perseverança de minha vocação.

 

A alegria de estar colaborando me inspirou rapidamente a fazer esta canção.

Portal A12 - Quanto tempo o senhor levou para escrever a letra do hino?
Frei Luiz Sebastião Turra - Para compor a letra do Hino para a novena da Aparecida, investi o tempo de um dia. Os temas já estavam definidos pela direção do Santuário e o caminho também. Isto já é meio caminho andado. Estou me sentindo muito unido a todo esse pessoal que se dedica tanto pela vitalidade de nosso Santuário Nacional. Estimo demais e sinto-me feliz em colaborar com uma pequena gota num oceano de tanta vida.

Para uma composição eu sempre vou fazendo a letra e já procuro configurar uma melodia viável e condizente. Assim foi o hino: “Com Maria, em Jesus, chegamos à glória!” A alegria de estar colaborando me inspirou rapidamente a fazer esta canção.

Portal A12 - Qual a mensagem principal  do hino deste ano?
Frei Luiz Sebastião Turra - Creio que a mensagem principal de toda a temática da novena e da celebração é a Páscoa de Maria, na Páscoa de Jesus, a glória de Maria, na glória de seu Filho, o Crucificado Ressuscitado. O “SIM” fiel de Maria lhe mereceu  a glória e, com ela, também nós temos acesso à vitória da vida, à plenitude da glória eterna.

 

...não consigo me pensar como pessoa, menos ainda como cristão e sacerdote sem música. 

Portal A12 - O que a música representa na vida do senhor?
Frei Luiz Sebastião Turra - Para mim a música é a companheira mais querida e acolhida. Sinceramente, não consigo me pensar como pessoa, menos ainda como cristão e sacerdote sem música. A Música litúrgica e pastoral é a experiência da beleza de Deus expressa em canção.

A música é a linguagem da comunhão, é a expressão dos mais diversos e significativos sentimentos humanos. A música é a linguagem da paz.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Marília Ribeiro, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.