Por Elisangela Cavalheiro Em Notícias

Dioceses de Botucatu e Barra do Piraí - Volta Redonda acolhem Imagem Jubilar de Aparecida

Duas dioceses estiveram presentes na manhã desta quarta-feira (01) no Santuário Nacional para receber a Imagem da Padroeira do Brasil dentro da comemoração do Jubileu dos 300 anos. De São Paulo, a Arquidiocese de Botucatu veio representada pelo seu arcebispo Dom Maurício Grotto de Camargo, e do Rio de Janeiro, a Diocese de Barra do Piraí – Volta Redonda com o bispo Dom Francisco Biasin. Ambas trouxeram um grupo de padres e fiéis em romaria à Casa da Mãe Aparecida nesse dia especial.

A celebração foi presidida por Dom Francisco Biasin e junto dele estava o reitor do Santuário Nacional de Aparecida, padre João Batista de Almeida. A homilia foi proferida por Dom Maurício que enfatizou três pontos fundamentais ou três posturas que a Igreja no Brasil deve considerar ao celebrar esse Jubileu Tricentenário: Memória, Gratidão e Compromisso.

A memória foi enfatizada pelo arcebispo como uma atitude importante diante da história, porque perder a memória é perder a própria identidade já que ela é o que nos define. Dentro da vivência do Jubileu de Aparecida e do Ano Mariano, Dom Maurício indicou uma frase bíblica para acompanhar esse primeiro ponto, a que diz que “o homem não separe aquilo que Deus uniu”, não numa referência ao matrimônio entre o homem e mulher, mas a aliança de Deus para com a humanidade e mais especificamente que não se separe Maria de Jesus.

“É necessário fazer memória da importância de Maria não só para Aparecida, mas na história da própria Igreja. Fazer memória, portanto de Maria e do mistério da encarnação, morte e ressureição de Jesus, do mistério da Igreja, da sua vida e sua missão. Memória do lugar de Maria no plano da salvação e também do nosso caso brasileiro fazer memória desses três séculos do carinho de uma mãe para com seu povo e sua pátria”, frisou Dom Maurício.

A gratidão, segundo ele, indica para cada devoto de Nossa Senhora Aparecida uma oportunidade para manifestar o seu agradecimento a Deus pelo amor de Deus manifestado em Maria.

“Em virtude de 300 anos de Aparecida no Brasil vem o segundo ponto: gratidão, Reconhecer o Deus misericordioso que nunca se cansa de nos procurar, reconhecer a ação redentora de Deus por meio de Maria, por meio da Igreja. Reconhecer e agradecer”, afirmou. “Que esse Ano Mariano seja de muita gratidão e louvor, mas não desencarnado da história da identidade e da missão”, acrescentou.

Envio da Imagem Jubilar para as dioceses de Botucatu e Barra do Piraí Volta Redonda (Victor Hugo Barros)

Para essa segunda postura, o arcebispo indicou a oração do Magnificat de Maria.

“O Ano Mariano então é um tempo de gratidão, tempo de louvor a Deus e a Maria. E nós temos no Magnificat o modelo de gratidão e de louvor. Que esse Ano, portanto, seja de muita gratidão e louvor, mas não um louvor desencarnado da história, da identidade e da missão da Igreja. Por isso, rezar essa oração que é um louvor profundamente encarnado na história da salvação”, assinalou.

Por fim, Dom Maurício falou da terceira postura: o compromisso.

“O terceiro ponto é muito importante! E a frase bíblica pra servir de guia neste Ano Mariano é o das bodas de Caná. Numa certa altura, Maria diz para os servos, que somos nós, ‘fazei tudo o que ele vos disser’. Nosso compromisso não é só louvar e agradecer, mas também abrir os ouvidos para o que ela tem a nos dizer. E como ouvir? Vamos ficar com essa frase das bodas de Caná que já é bastante, porque se fizermos tudo o que Jesus nos pedir já fizemos bastante”, finalizou.

No final da missa, o reitor do Santuário entregou as imagens jubilares aos bispos e rezou para o bom êxito da peregrinação nessas igrejas particulares.

“Senhora Aparecida Rainha e Padroeira do Brasil, mulher bendita e cheia da graça de Deus. Hoje, aqui em vosso Santuário recebemos a Diocese de Barra do Piraí – Volta Redonda e a Arquidiocese de Botucatu, que vieram fazer memória da vossa história, agradecer as bênçãos recebidas e se comprometerem com aquilo que vosso Filho Jesus pede de seus devotos. Pedimos que guarde e acompanhe esses bispos, os padres e todo o povo e que os faça cada vez mais discípulos e missionários do Reino de Deus. Senhora, guardai, abençoai e protegei a Diocese de Barra do Piraí – Volta Redonda e a Arquidiocese de Botucatu e a todos eles levai o vosso Filho Jesus. Assim seja! 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Elisangela Cavalheiro, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.