Por Padre Luiz Carlos de Oliveira, C.Ss.R Em Notícias

Homilia da Solenidade de Todos os Santos

Padre Luiz Carlos de Oliveira, C.Ss.R

 

 “Festa de todos os Santos” 

O povo de Deus é santo

 

A oração da missa dá a razão da festa: “Celebrar numa só solenidade, os méritos de todos os santos” (oração). Só alguns santos são lembrados no ano litúrgico. A Igreja reconhece com este momento celebrativo a santidade de todo povo de Deus, da “imensa multidão de gente vinda de todas as nações, tribos, povos e línguas” (Ap 7,9). Salvos por Jesus Cristo “vieram da grande tribulação e lavaram e alvejaram as suas roupas no sangue do Cordeiro” (Ap 7,14). Subiram a montanha do Senhor “porque têm mãos puras e inocentes o coração” (Sl 23).

A12/Divulgação

 

“Festejamos a cidade do Céu… onde nossos irmãos, os santos, vos cercam e cantam eternamente vosso louvor” (Prefácio). Celebrando os santos, adoramos e admiramos a Deus, pois só Ele é Santo (Pós-Comunhão). Podemos encontrar santos nos céus pois sabemos que a santidade se constrói na terra. Se é festa de Todos os Santos é porque o povo de Deus é Santo. S. Pedro chama de “nação santa” como já proclama Deus no livro do Êxodo (Ex 19,6 – 1Pd 2,9). É santo porque Deus o escolheu para sim. Mas é santo também porque vive o caminho ensinado por Jesus nas bem-aventuranças. Elas resumem em si o que é necessário para viver como Jesus viveu. Este texto é o retrato falado de Jesus que vivia deste modo. Podemos perceber que as bem-aventuranças traduzem bem a vida dos que são simples para Deus e para o povo. Não há santidade onde não existe a sede de Deus e o desejo do ar do Espírito. O exemplo de Jesus se manifesta na misericórdia que é mansa, humilde, preocupada com os outros, promotora de paz e forte no sofrimento pela justiça.

 

Filhos amados

 

João, em sua carta, nos ensina que Deus nos fez o grande presente de nos chamar de filhos e de fato somos. Sendo filhos temos a vida de Deus. Se agora já se manifesta de modo tão maravilhoso, imaginemos o que será quando Cristo se manifestar em sua Glória. A santidade dos filhos, recebida do Pai que os adotou em Cristo, se manifesta na coerência de nossa vida com os ensinamentos de Jesus. É uma resposta de amor ao Amor Divino. Todos os filhos de Deus são chamados a viver na santidade. Esta santidade existe onde se pratica o bem e se vive na justiça. Nessa multidão há gente nossa. Há gente que viveu longe da Igreja, sem nunca ouvir falar de Jesus, mas foi visto e amado por Deus. Soube amar e ensinou a verdade que lhe era ditada na consciência. A santidade não pode ser de capa que disfarça nossa realidade pecaminosa. Mesmo sendo pecadores podemos crescer em santidade aprendendo a voltar a Deus depois de pecar.

 

Nossos intercessores

 

Participamos da Vida de Deus e de sua preocupação para com todos os que necessitam de Seu amor e de Seu socorro. S. Paulo nos ensina na 1ª Coríntios que formamos a Igreja como membros do Corpo de Cristo cada um em sua função. Diz: “Se um membro sofre todos compartilham seu sofrimento. Se um membro é honrado, todos os membros compartilham sua alegria” (1Cor 12,26). Quando um membro do corpo está doente, todo corpo sente e converge a energia para a cura do frágil. Participamos da vida de Cristo que é salvador e intercessor (Hb 7,25). Assim podemos dizer dos santos: “Contemplamos tantos membros da Igreja que nos dais como exemplo e intercessão” (Prefácio). Como podemos rezar uns pelos outros na terra, mais ainda nos céus, onde viveremos unidos ao Cristo Mediador e Intercessor. A caridade de Deus se manifesta em Seus santos. Entre estes santos brilha a Virgem Maria que em Cristo é a primeira.

 

Leituras: Apocalipse 7,2-4.9-14;Salmo 23; 1João 3,1-3; Mateus 5,1-12

Ficha nº 1280 – Homilia da Sol. de Todos os Santos (03.11.13)

 

1.A celebração de Todos os Santos refere-se a todos os que estão no Céu, como reza a liturgia. Se há tanto santo no Céu é porque o povo de Deus na terra é santo, nação santa.  Viveram as bem-aventuranças. Jesus viveu essa vida. São o retrato falado dele.

2.Sendo filhos de Deus temos Sua vida. Se agora é maravilhoso, imaginemos quando vivermos no Céu. A santidade dos filhos se manifesta na coerência de vida com os ensinamentos de Jesus. É uma resposta de amor ao Amor. Todos são chamados a serem santos. A santidade existe onde existe o bem e a justiça. Há santos que viveram ao nosso lado e outros de outras religiões que viveram o evangelho sem conhecê-lo.

3.Por sermos Corpo de Cristo participamos de sua vida e somos membros uns dos outros. Há uma participação dos bens espirituais. Participamos de Cristo Salvador e Intercessor. Os santos são exemplo e intercessão. Como podemos rezar uns pelos outros na terra, quanto mais no Céu onde estaremos unidos totalmente a Cristo Mediador e Intercessor.

 

Retrato falado

 

Hoje tem festa o AP do Céu. Festão, pois há muita gente lá: Já disse João: “Vi uma multidão que ninguém podia contar de todas as tribos, povos, línguas e nações” (Ap 7,8). Quem é essa gente? São os que vieram da grande tribulação e lavaram suas vestes no sangue do Cordeiro (14). Um dia estaremos lá e seremos como Jesus é. Seremos porque somos de fato filhos de Deus (1Jo 3,1-3).

 

Às vezes se procura um bandido pelo retrato falado. O retrato dos benditos do Pai é proclamado por Jesus no sermão da montanha. Ouvindo aquelas palavras podemos ver as feições de Jesus e de todos os seus seguidores. Jesus os chama de bem-aventurados, que quer dizer felizes.

 

Em uma frase informal podemos dizer: O discípulo é um cara que não pensa em si e é preocupado com o bem dos outros. Ele trata todo mundo com muita bondade e vai atrás dos que estão sofrendo e sendo injustiçados. Pega as dores dos outros. É transparente. Ele é o que é. Onde chega, chega a paz. Por causa disso, e porque cutuca os poderosos, querem acabar com ele. Mas Ele vê que em Deus tem tudo, vivo ou morto. O Céu é Dele.

 

2 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Padre Luiz Carlos de Oliveira, C.Ss.R, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.