Por Redação A12 Em Notícias

Irmãs Paulinas celebram centenário no Santuário Nacional de Aparecida

A Santa Missa celebrada no Santuário Nacional na manhã deste domingo (21) comemorou o grande centenário dos 100 anos de fundação da Congregação das Irmãs Paulinas. A celebração foi presidida pelo arcebispo de Aparecida, o cardeal Dom Raymundo Damasceno Assis, e concelebrada por Dom Marcony Vinícius Ferreira, bispo auxiliar da Arquidiocese de Brasília, e pelo Pe. Luiz Miguel Duarte, superior provincial dos Paulinos do Brasil.

img_0511_003

O presidente da celebração, em sua homilia, recordou a fundação da congregação Paulina realizada em 15 de junho de 1915, pelo bem-aventurado padre Tiago Alberione com a colaboração de irmã Tecla Merlo.

Dom Raymundo ressaltou ainda a presença das irmãs Paulinas no Brasil e seu carisma de anunciar o Evangelho por meio dos diversos meios de comunicação. E fez o pedido para que surjam cada vez mais vocações que sejam fieis ao carisma dos fundadores.

Ainda durante sua homilia, o bispo destacou a celebração neste domingo pela Igreja do Brasil como o Dia Nacional do Migrante. Sobre estes, recordou a encíclica de papa Francisco Laudato Si, que aborda questões do meio ambiente, mas também alerta sobre a situação atual dos migrantes no mundo.

“A Igreja sempre foi solícita com os mais necessitados e tem se empenhado para que os migrantes sejam bem acolhidos e bem tratados aos lugares em que chegam”, afirmou o bispo que prosseguiu pedindo ações justas por meio de ações políticas: “Os governos não podem desrespeitar os migrantes, eles não são os problemas de pobreza dos países. Ao contrário, eles podem enriquecer e contribuir com a economia dos lugares em que chegam”.

Retomando a Liturgia do dia, Dom Raymundo convidou os fieis a fortaleceram a confiança em Deus. “O livro de Jó não dá uma resposta que esclareça racionalmente o problema do mal, mas mostra que Deus não é a origem do sofrimento. A fé nos dá a certeza de que Deus não permitiria o mal, se do próprio mal não tirasse o bem por caminhos que só conheceremos na vida eterna”.

Centenário na Casa da Mãe – Para a superiora provincial para a Congregação das Irmãs Paulinas, Ir. Maria Antonieta Bruscato, estar no Santuário Nacional representa estar no centro da fé do Brasil. “Nós temos uma devoção muito grande à Nossa Senhora e achamos que o lugar melhor para celebrar e agradecer tudo o que Deus nos deu ao longo dos cem anos era aqui em Aparecida, por isso escolhemos esse Santuário, para celebrar o dia principal da nossa festa”, conta.

Diante do carisma de levar o Evangelho por meio da mídia, a provincial deixa um alerta: “Os meios de comunicação hoje estão sofrendo uma grande transformação. Eles são um grande desafio para todos e são também uma grande oportunidade. Então, exigem um contínuo discernimento para acolher a proposta, essa oportunidade, e, ao mesmo tempo, não podemos nos deixar manipular por suas forças, pois eles nos envolvem. Então, nós temos que ter uma atitude constante de discernimento”.

Para dar continuidade à comemoração, cantores das Paulinas Comep farão um grande show no Auditório da TV Aparecida, a partir das 13h30.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.