Por Redação A12 Em Notícias

Missa das Crianças: fiéis rezam por vítimas de maus tratos e abandono

criancas_missaNeste Dia da Padroeira, às 9h00, a Missa das Crianças foi animada pelo Coral infanto-juvenil do Pemsa (Projeto de Educação Musical do Santuário de Aparecida), acompanhado pela Orquestra Pemsa, regida pelo maestro Altair Lobato.

Ao som da música ‘Padroeira’, o carro-andor levou a Imagem da Padroeira até o altar central rodeada por crianças e pelos personagens dos Devotos Mirins, fazendo referência às palavras de Jesus, que disse “Deixai vir a mim os pequeninos, porque deles é o Reino dos Céus”.

Irmão João Batista Viveiros animou a celebração acolhendo os fiéis. “Vamos rezar pelas crianças neste dia 12 de outubro, que também é dia delas! Pelas crianças com fome, abandonadas, vítimas de maus tratos. Jesus amava muito as crianças e por isso nos deu nossa Mãe Aparecida para cuidar delas”, disse.

Dom Darci José Nicioli, bispo auxiliar de Aparecida, presidiu a celebração e saudou os devotos dizendo: “Com grande emoção, alegria e devoção nos preparamos para esta Festa, da Rainha e Padroeira do Brasil. Vamos pedir perdão pelos nossos pecados junto aos pequeninos, como quando não construímos, mas destruímos. Vamos rezar reconhecendo nossas faltas e omissão”.

A entronização da Palavra de Deus foi feita por duas meninas vestidas de anjos cor-de-rosa, sentadas em um balanço.

Após a leitura do Evangelho segundo João 2, 1-11, Dom Darci falou aos fiéis apontando para a Imagem da Santa:

“Esta mulher vestida de sol traz o Senhor da Vida, Luz do mundo, que é Jesus. Ao reverenciarmos Maria neste dia, reverenciamos Jesus. Ele é a Luz do mundo e só com ele encontraremos vida em abundância. É isso que buscamos nesta Basílica, e o que encontraram os três pescadores que, buscando o pão, encontraram esperança para o Brasil. Nas águas turvas do rio, aconteceu a manifestação de Deus, que quis por este sinal bendito ser presença Neste Brasil”, refletiu o bispo.

Em seguida, Dom Darci afirmou que é preciso ter olhos de pescador, olhos de fé, para sentirmos a presença de Deus: “Esta Basílica é como um grande útero. Nós renascemos para vida nova e cada um que passa por este lugar bendito recupera o desejo de viver e encontra a força necessária para enfrentar os duros desafios da vida”.

Falando sobre o exemplo de Maria, que se deixou seduzir pelo amor de Deus, o bispo encerou sua homilia:

“Neste dia sagrado, rezemos pedindo sua intercessão, ó celestial cooperadora de Deus, peçamos para não nos desviarmos dos caminhos de Deus. Peçamos, de maneira particular, pelas nossas crianças, que tenham um futuro digno, e que nenhuma criança seja atingida pelo mal da exploração sexual e do trabalho infantil. Rezemos pela juventude, para que a droga não os destrua”.

Ao final da celebração, os presentes realizaram a Consagração a Nossa Senhora Aparecida.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.