Por Tatiana Bettoni Em Notícias

Novena da tarde: “A justiça de Deus é experiência profunda de amor”

Inspirado pelo tema do terceiro dia da Novena na Padroeira,“Maria: força dos que lutam por justiça”, Padre Maikel Pablo Dalbem, da Província Redentorista do Rio de Janeiro, afirmou que “a justiça de Deus é experiência profunda de amor”. A mensagem da homilia tocou profundamente os devotos que lotaram a Basílica entre as 15h e 16h, a maior parte moradores da cidade de Aparecida (SP), já que o número de romeiros vindos de outras regiões foi reduzido neste domingo, em consequência das Eleições 2014.

Em sua homilia, o Missionário Redentorista alertou que a injustiça pode estar presente em todos os momentos de nossas vidas, mesmo quando não a reconhecemos:

“A justiça de Deus é a plenitude da vida, a vida plena de um homem. (...) Não a aplicação fria de uma lei, mas sim o amor que desce à altura da humanidade para resgatá-lo e trazê-lo à vida. (...) Portanto, onde uma criança chora de fome, aí há injustiça. Onde uma mulher chora por conta da violência que sofre dentro de casa, aí há injustiça. Onde uma mãe chora por um filho que se perdeu nas drogas e na criminalidade, aí há injustiça. Onde há corrupção, onde muitos têm pouco e poucos têm muito, aí há injustiça”.

O presidente da celebração destacou que a justiça está ao alcance de todos os cristãos:

“Cada um de nós, no batismo, foi chamado como discípulo missionário a beber dessa fonte da justiça e levar esta água da fonte àqueles que não podem chegar até ela. Que não nos furtemos deste dever, dessa missão, nunca nos desviemos por preguiça, por medo. (...) Nesse caminho, nos guie a Mãe Aparecida! (...) Nos tornemos promotores dessa justiça, nos diversos rincões de nossa existência, em cada lugarzinho por onde passarmos, sejamos promotores desta justiça. Que a vida aconteça e nós saibamos reconhece-la e cultivá-la.”

 

Foto de: A12.com

Devotos na Novena da Tarde

Alexander Nunes e Manoel Nunes, de São Paulo (SP),
participaram da Novena da Tarde neste domingo.

Para Alexander Aparecido Nunes, estudante de direto que pretende tornar-se magistrado, as pessoas perdem o senso de justiça cada vez mais cedo.

“As pessoas perderam o sentido da religiosidade, não acreditam mais no Mistério. Todos querem tudo muito rápido e vão se desvirtuando do que realmente importa. A mudança deve começar dentro das famílias, como Maria fez, para construirmos o pilar da justiça e crescermos espiritualmente”, acredita o jovem.

A Novena da tarde teve como animador o Irmão Daniel, da Comunidade Redentorista Irmão Bento de Potim (SP), e como oficiantes os padres Werner Antônio Anderer e padre Herivelto Jeder, ambos Missionários Redentoristas.

 

 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Tatiana Bettoni, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.