Por Tatiana Bettoni Em Notícias

Núncio Apostólico preside celebração na 53ª Assembleia Geral da CNBB

 

Foto de: Flávia Gabriela/AI

Núncio Dom Giovanni D’ Aniello (foto: Flávia Gabriela)

 

O segundo dia de atividades da 53ª Assembleia Geral da CNBB começou com celebração Eucarística presidida pelo Núncio Apostólico no Brasil, Dom Giovanni D’ Aniello,  e concelebrada pelos bispos dom Fernando Barbosa dos Santos e dom João Kot. No Altar Central do Santuário, o Núncio desejou frutuoso Ministério Episcopal aos bispos recém-nomeados.

Em seguida, falou sobre a segunda semana do Tempo Pascal, destacando que a Cruz representa o fracasso de todo o proclame da vida anunciada por Jesus, mas também é quando Ele realiza sua própria vitória e nossa salvação.

Dom D’ Aniello ressaltou que nossa natureza foi manchada com a lama dos interesses mundanos, sujeitando-nos ao pecado, mas que a ira de Deus não é ameaça irremediável, pois permanece apenas sobre quem não aceita Seu Filho como o Cristo Salvador.

Em seguida, afirmou que é necessário reafirmarmos nossa fé em Cristo, aquele que tem todo o poder sobre a vida e a morte. “Rejeitar a Cristo e sua vida divina é decretar para si o próprio julgamento condenatório”, afirmou.

Ao final, o Núncio Apostólico pediu a intercessão de Deus e Nossa Senhora Aparecida junto a seu Filho Jesus, para que alcancemos a graça necessária para servirmos sempre autenticamente.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Tatiana Bettoni, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.