Por Elisangela Cavalheiro Em Notícias

Padre Vítor: homem que soube formar comunidades para o exercício da missão

‘Padre Vítor, formador de comunidade’, foi o tema do segundo dia do Tríduo em preparação à 3ª Romaria Padre Vítor Coelho de Almeida, realizado nesta sexta-feira (14), no Santuário Nacional, em Aparecida (SP). Para tratar o tema, o presidente da celebração, o Missionário Redentorista padre Gilberto Paiva, que é o responsável pela biografia do religioso na causa de beatificação, destacou a forma como o carismático pregador da Palavra de Deus colaborou na evangelização dos fiéis e como formador de comunidades.

“Este homem cujo retrato está aqui segurando a imagem de Nossa Senhora Aparecida foi um dos maiores missionários nos nossos 120 anos de presença aqui em Aparecida”, destacou no início de sua homilia, apontando o quadro com a imagem de Padre Vítor.

“Podemos olhar para a vida do Padre Vítor, [foram] 64 anos de ministério sacerdotal, 36 deles na Rádio Aparecida, aqui no Santuário Nacional”. Esse foi o “primeiro momento de Padre Vítor como formador de comunidade”, assinalou padre Gilberto.

Lembrou também que, após a fundação da Rádio Aparecida, padre Vítor passou a utilizar o veículo para a pregação de diversos temas de importância para as comunidades e referiu-se ao arrojo do religioso que “incentivou o culto comunitário, a celebração sem sacerdote” quando percebeu a falta de padres nas igrejas.

“Por isso, nós redentoristas queremos resgatar esse homem que soube formar comunidades para o exercício da missão”, pontou padre Gilberto.

Foto: A12. 

Padre Gilberto Paiva, C.Ss.R, biógrafo da
causa de beatificação de Padre Vítor. 

Falando diretamente para cada fiel que estava presente na Casa da Mãe Aparecida, o celebrante assinalou que cada pessoa tem sua importância na vida comunitária e que a vivência da fé não deve se resumir a frequentar missas ou receber os sacramentos como “um momento social”, mas deve ser presença ativa nas decisões e ações da comunidade. “Você que participa e que está inserido ali na comunidade, entenda essa mensagem: a comunidade é o lugar do perdão e da festa”, disse.

Concluindo sua reflexão, padre Gilberto destacou a realidade atual da Igreja no Brasil que discute a questão das comunidades, e finalizou com a seguinte oração:

“Padre Vítor, saiba que do céu o senhor inspira a nós, e até os nossos bispos, na renovação da Igreja no Brasil”.

Participe dessa festa

A 3ª Romaria Padre Vítor Coelho de Almeida encerra no domingo (16) com missas às 8h e 18h no Santuário Nacional, e às 15h, com a Consagração a Nossa Senhora Aparecida, na Matriz Basílica.

Até o dia 28 de fevereiro haverá exposição de fotos do Padre Vítor na Marquise do Centro de Apoio ao Romeiro e uma exposição de objetos do Padre Vítor no Hall da Torre Brasília.

Veja mais detalhes da programação. 

Confira a galeria de imagens da celebração:

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Elisangela Cavalheiro, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.